Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Rossi confirma Yamaha

01 de Agosto, 2013

A Yamaha estava certa e eu estava errado. Sabiam que eles conseguem prever o futuro?”, interrogou no fim o piloto italiano.

Fotografia: AFP

A especulação em torno da transferência de Valentino Rossi para a Suzuki foi cortada pela raiz pelo próprio piloto italiano, que termina contrato com a Yamaha em 2014, um ano antes da marca de Hamamatsu regressar ao MotoGP. Esse facto, aliado à ligação profissional entre Rossi e Davide Brivio, agente do piloto e, ao mesmo tempo, chefe da equipa da Suzuki, alimentou os rumores. “A Yamaha é a minha equipa e a M1 é a minha moto.

Enquanto for capaz de lutar por pódios e vitórias, continuo na Yamaha”, garantiu Il Dottore em declarações à revista alemã “Speedweek”, onde, entre momentos de boa disposição, deixou críticas à Ducati, que representou em 2011 e 2012. “Como é óbvio, a maior emoção que se pode ter como italiano, é ganhar com uma moto italiana. Mas não volto à Ducati, porque lá não ouvem o piloto quando fabricam as motos, só contam as ideias dos engenheiros.” “Eu sabia disso e mesmo assim cometi esse erro”, acrescentou Rossi, entre gargalhadas, reafirmando que o maior erro foi ter deixado a Yamaha devido à entrada, e afirmação, de Jorge Lorenzo na equipa. “A Yamaha estava certa e eu estava errado. Sabiam que eles conseguem prever o futuro?”, interrogou no fim o piloto italiano.