Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Rossi lamenta perda da posição

11 de Outubro, 2015

Valentino Rossi chegou a sentir o gosto da pole-position em Motegi

Fotografia: AFP

Após uma intensa luta com Jorge Lorenzo, o italiano perdeu a posição de honra por apenas 0s081 no treino classificativo.

Valentino mostrou um desempenho discreto durante todo o final de semana. Nos treinos livres realizados na sexta-feira e ontem, o titular da Yamaha sempre ficou no top-10, mas não perto da liderança. Na classificativa para a grelha, resolveu aparecer. Porém, apesar de ter mostrado grande ritmo e desempenho, no final da sessão o seu colega espanhol foi mais rápido e o superou por pouco para assumir a primeira posição da grelha de largada da prova deste domingo.

Ao falar sobre a segunda posição, Valentino Rossi lamentou o facto. O líder do campeonato disse que esteve muito perto da pole, mas está satisfeito com o que mostrou na pista.

“É uma pena perder assim. Isso não é algo que acontece sempre comigo. Contudo estou muito satisfeito com o trabalho da equipe", disse.

O piloto da Yamaha ressaltou que fizeram boas melhorias, ao longo do dia, já que não esteve tão rápido nos treinos livres.

"Tínhamos uma boa estratégia, mas cometi um pequeno erro. Amanhã (hoje), espero estar competitivo para lutar com Jorge”, encerrou.


FALTA DE ACELERAÇÃO
Márquez revela preocupação


Marc Márquez não tem tido um dos melhores final de semana em Motegi, palco de mais uma etapa da MotoGP. O espanhol está recuperar-se de uma cirurgia na mão esquerda. Ontem, aconteceu o treino classificativo da etapa oriental e, após desempenho discreto, o bicampeão vai largar na terceira posição, 0s426 atrás do pole-position Jorge Lorenzo.

Marc Márquez corre no Grande Prémio do Japão após uma recém intervenção cirúrgica na sua mão esquerda. O piloto sofreu um acidente e uma fractura de metacarpo esquerdo, quando treinava mountain bike, em Espanha.

Apesar de estar a recuperar-se do procedimento, Marc Márquez ignorou qualquer problema que poderia ser causado pela sua mão. O bicampeão revelou estar preocupado com a falta de ritmo da Honda numa comparação com a Yamaha.

“A minha mão não está tão ruim, não tem doído. Mudei a posição da moto e não é um problema tão grande assim. Estamos a perder muito na aceleração”, explicou.

Para chegar ao lugar mais alto do pódio, o jovem piloto da Honda frisou que vão precisar dar passos ainda maiores, caso a equipa queira acompanhar o ritmo da equipa adversária.

“Demos alguns passos nesta tarde (ontem), mas amanhã (hoje), precisamos dar passos ainda maiores, caso queiramos acompanhar o ritmo da Yamaha”, encerrou o piloto.