Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Rossi reassume liderança do mundial de pilotos guardas

31 de Agosto, 2015

Rossi factura em Silverstone

Fotografia: AFP

Impecável. Assim se descreve a vitória de Valentino Rossi, ontem, no circuito de Silverstone, na Inglaterra. O piloto da Yamaha dominou o Grande Prémio da Grã-Bretanha, depois de sofrer ao longo dos treinos classificativos. Abençoado pela chuva, o italiano da Yamaha superou três concorrentes de peso para lograr a liderança. A seguir do líder do campeonato chegou Danilo Petrucci e Andrea Dovizioso na cauda do pódio.

Antes da largada, a chuva começou a cair e o italiano da Yamaha aproveitou a oportunidade para o bom o desempenho da sua YZR-M1 no traçado de Northamptonshire. Partindo do quarto lugar, Rossi assaltou a liderança e passou a defender-se da pressão de Marc Márquez durante quase dois terço da prova. Um deslize na 11ª volta levou ao tapete molhado o número 93, dando grande folga ao italiano.

Em substituição de Márquez, Danilo Petrucci surgiu como único desafiante do líder da competição. O Piloto da Promac livrou-se de Andrea Dovizioso e aumentou o ritmo para chegar próximo ao Valentino Rossi. O italiano da Yamaha viu a tentativa de Petrucci e voltou a apertar no  acelerador, controlando a vantagem que o devolveria a liderança do Mundial.

Jorge Lorenzo caiu para o sexto lugar sob chuva intensa. Após a queda de Márquez, Dani Pedrosa posicionou-se no quarto lugar e não saiu mais de lá.A confirmação de Scott Redding no próximo ano como piloto da Pramac serviu de motivação. O jovem piloto teve uma bela actuação e terminou no sexto lugar, o seu melhor resultado no ano.

Bradley Smith travou um belo duelo com Pol Espargaró e ficou em sétimo, com o companheiro de Tech3 a sucumbir às condições e ir para casa mais cedo.Andrea Iannone ficou com o oitavo lugar, seguido por Aleix Espargaró e Álvaro Bautista, que colocou a Aprilia no top-10 pela segunda vez no ano.
Na chegada aos boxes, Jorge Lorenzo mostrou que o visor do seu capacete estava embaçado. É a segunda vez que isso acontece com o espanhol e também o segundo problema com o casco da HJC neste ano.Após comemorar efusivamente  a vitória, Rossi celebrou-aDanilo com Danilo Petrucci. Um pódio completamente italiano pela segunda vez no ano.
 
A CORRIDA
Quando os pilotos partiram para a volta de aquecimento dos pneus, os pilotos de Honda e Yamaha e os seus satélites tinham pneus slicks dianteiros macios e traseiros médios. Durante a volta, os pilotos foram bastante cuidados e avaliaram minuciosamente as condições do asfalto. As motos configuradas para as condições de chuva já estavam prontinhas nos boxes, à espera por qualquer um que fizesse uma aposta na piora das condições climáticas. Smith, Márquez e Rossi foram os primeiros a correr para os boxes, seguidos por todos os outros pilotos.Na saída do pit-lane, formou-se uma confusão. A direcção de prova abortou a largada para as 13h25 locais. Com a decisão de que seria uma corrida em pista molhada, alguns minutos mais tarde, a chuva aumentou de vez, o que era bom, já que significava uma condição mais estável para as 20 voltas previstas.

No momento em que as luzes se apagaram, os 73 mil espectadores viram Jorge Lorenzo saltar para a liderança, à frente de Márquez, Pol e Rossi.Pedrosa caiu para o quinto. Ainda na primeira curva, Hernández caiu e abandonou a disputa. Pol passou Márquez e instalou-se em segundo.Pedrosa passou Smith e subiu para quinto, atrás de Rossi.

Valentino partiu para cima de Márquez, que conseguiu defender-se de Pol e retomou o segundo posto. Enquanto isso, Lorenzo tentava escapar na liderança, mas o pelotão aproximou-se. Ainda na primeira volta, Rossi passou Márquez mais uma voz e tentou a aproximação a Jorge Lorenzo.Valentino pressionou Lorenzo. Márquez vinha colocado ao italiano, mas afastado de Pol. Rossi pressionou e passou, com Márquez a saltar para o segundo. Pol era o quarto, seguido Crutchlow, Miller e Pedrosa.

Rossi tentou escapar na liderança e já tinha 0s348 de margem sobre Márquez. Terceiro, Lorenzo tinha 1s911 de atraso para o segundo piloto. De olho na liderança do Mundial, Rossi fez as melhores marcas da prova, mas Márquez acompanhou-o. Jorge Lorenzo afastou-se cada vez mais dos líderes e foi pressionado por Pedrosa. Petrucci era o quinto, à frente de Dovizioso, Smith, Aleix e Pol Espargaró e Iannone. Na abertura da quinta volta, Rossi elevou a diferença em relação à Márquez para 0s465, enquanto Lorenzo apertou o passo para se aproximar.

  Márquez voltou a aumentar o ritmo, mas a diferença no tempo de volta era pouca — 2min17s811 para o espanhol e 2min17s871 para o italiano
Petrucci passou Pedrosa e atacou Lorenzo, que estava 0s554 à frente. Na sequência, foi Dovizioso quem passou o piloto da Honda. O piloto da Pramac chegou no espanhol da Yamaha, que se afastou mais. Rossi precisava dessa corrida para recuperar a liderança do Mundial.

MOTO2
Johann Zarco dispara à frente


Johann Zarco voltou a desfilar a sua grande fase na época 2015. Ontem, o francês conseguiu controlar bem o desgaste de um pneu de chuva num asfalto molhado e disparou na liderança para vencer pela quinta vez no ano.  Pole-position na Grã-Bretanha, Sam Lowes separou-se no pelotão, com Tito Rabat e Zarco a instalar-se à frente. Álex Rins entrou na brincadeira, mas uma vez na liderança, subiu o ritmo apesar das condições adversas e abriu mais de oito segundos de vantagem

Na parte final da corrida, Rins conseguiu deixar Rabat para trás e passou a apertar o passo para buscar Johann. O piloto da Pons chegou a descontar 2s282 da vantagem do líder, mas o empenho do espanhol não foi suficiente para evitar o ‘backflip’ do piloto da Ajo.Batido por Rins com cinco voltas para o fim, Rabat teve de se defender da pressão de Álex Márquez, mas nem mesmo um erro conseguiu impedir a presença do #1 no pódio, uma vez que Tito logo conseguiu responder à passagem do caçula dos irmãos de Cervera.

Jonas Folger acabou isolado no quinto posto, mais de 20s à frente de Sam Lowes, que não conseguiu contabilizar da pole e ficou apenas em sexto. Anthony West recebeu a bandeirada em sétimo. Sandro Cortese conquistou o oitavo posto, com Tom Lüthi e Ricky Cardús, que agora defende a JPMoto, completaram o top-10.Com o resultado, Zarco chegou aos 249 pontos e agora tem 85 de vantagem para Rins, que passou Rabat para ocupar o segundo posto. Lowes tem a quarta posição, com Luthi em quinto.

ÉPOCA'2016
Pramac contrata Redding


A Pramac Ducati anunciou ontem em comunicado a contratação de Scott Redding para a época'2016 da MotoGP. O britânico de 22 anos chega à equipa para substituir o colombiano Yonny Hernández, que deve seguir para a Avintia no ano que vem. Assim, Redding deve formar dupla com o italiano Danilo Petrucci.Tem sido uma época difícil para Redding na MotoGP em 2015 com as cores da equipa Marc VDS. O piloto terminou duas vezes no top-10 nesta época em que encara o desafio de se adaptar ao protótipo da Honda.

A sua carreira no Mundial de Motociclismo começou em 2008, na então 125cc. Em 2010, subiu para a Moto2, sempre com a Marc VDS, e em 2013 alcançou o seu melhor resultado numa época ao terminar como vice-campeão e vencer três corridas naquele ano.No ano seguinte, Redding subiu para a MotoGP com a Gresini. O britânico fez uma campanha decente e fechou a época em 12º lugar com a equipa satélite da Honda. Em 2015, de volta à Marc VDS, Redding alcançou como melhor resultado o sétimo lugar no GP da Catalunha, além de ter marcado a quinta melhor volta da disputa.