Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Rssia receia campanha de irradiao desportiva

07 de Dezembro, 2017

A Chancelaria russa afirmou ontem, que a decisão do Comité Olímpico Internacional (COI) de excluir a Rússia dos Jogos Olímpicos de Inverno de PyeongChang, em 2018, faz parte de uma campanha para expulsar o país do desporto mundial.
\"Esta é uma campanha informativa, que começou antes dos Jogos Olímpicos de Sochi 2014. Deixou de ser apenas informativa, tornou-se uma campanha para a directa expulsão da Rússia do desporto mundial\", afirmou Maria Zakharova, porta-voz do Ministério de Relações Exteriores russo, durante uma entrevista.
A Rússia considera que os inimigos do país lançaram uma \"ofensiva de grande escala\", tanto na esfera política como nos veículos de imprensa, e no desporto. A diplomata denunciou o uso de \"mecanismos de pressão política\", para que o COI punisse a Rússia pelo programa doping de Estado,  em Sochi.
\"Observe que uma grande quantidade de atletas de diferentes países foram desclassificados, por doping, inclusive nos Jogos Olímpicos. Por acaso, houve uma decisão similar da parte dos organismos olímpicos? Não houve nada disso\", afirmou.
Zakharova também criticou a decisão do COI de realizar em PyeongChang, cerimónias especiais para os atletas que vão receber as medalhas dos russos suspensos, por terem consumido substâncias proibidas, em Sochi.
A cúpula do COI  posicionou-se na terça-feira à respeito das denúncias, sobre a existência de um programa estatal de encobrimento de positivos, nos Jogos de Sochi, mas não optou por uma punição que causasse um escândalo de grandes proporções.
A entidade condenou os atletas russos a competirem individualmente, e sob bandeira neutra,  que a Rússia considerou uma \"humilhação\".


DOPING
Atletas accionam CAS contra a punição


A Corte Arbitral do Desporto informou ontem que 22 atletas russos que participaram dos Jogos Olímpicos de Inverno, de Sochi (2014), entraram com acções junto à entidade para revisão da punição imposta pelo Comité Olímpico Internacional (COI), por causa de um suposto esquema de doping no país. Por causa de violações em série, no sistema anti-doping, o COI desqualificou os resultados dos atletas russos no evento de 2014. Na lista de 22 atletas que pedem a revisão da punição, estão 10 medalhistas de 11 provas, em Sochi. Eles ainda foram considerados inelegíveis, para participar de qualquer edição futura dos Jogos de Inverno. Na terça-feira, o COI também proibiu a participação da Rússia como país, na edição de 2018 dos Jogos em PyeongChang.