Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Rússia lidera casos de doping em 2014

29 de Abril, 2016

O país corre sérios riscos de ficar fora das provas de atletismo nos Jogos Olímpicos do Rio

Fotografia: AFP

Acostumada a brilhar em grandes eventos desportivos, a Rússia lidera um ranking nada glorioso, com o maior número de casos de doping de 2014, de acordo com um relatório publicado na quarta-feira pela Agência Mundial Anti-doping, no qual o Brasil aparece na nona posição

No total, foram registados 1.693 casos, sendo que 148 atletas foram punidos, revela o documento. A Itália está logo atrás, com 123, e a Índia chega em terceiro, com 96, na frente de França e Bélgica, ambas com 91. O Brasil é o nono colocado da lista, com 46 casos.

Atletas de 109 países 83 modalidades foram flagrados em exames efectuados por laboratórios credenciados pela Wada. Sem surpresas, atletas de atletismo e ciclismo foram os mais sancionados, assim como do levantamento de peso.

O documento de 2014 é baseado no regulamento de 2009, mas as novas normas, aplicadas em 2015, devem "mostrar a eficiência do novo código anti-doping" no próximo relatório, explicou Craig Reedie, presidente da Wada.

A Rússia corre sério risco de ficar fora das provas de atletismo dos Jogos Olímpicos do Rio-2016 por conta de denúncias de "doping organizado" de uma comissão independente da Wada.

O país foi suspenso de todas as competições internacionais pela Federação Internacional de Atletismo (IAAF) e só será reabilitado se forem constatados "progressos significativos" na luta contra o doping. A decisão final deve sair em Junho.