Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Sayovo ovacionado na tomada de posse

25 de Junho, 2017

José Sayovo foi o mais votado e muito ovacionado entre os empossados

Fotografia: Miqueias Machangongo | Edições Novembro

A sala do Museu de História Militar registou na sexta-feira um facto que fica marcado para a eternidade. Depois de ouvir o texto de compromisso de honra, lido por Amaral Aleixo, ex-futebolista e ex-basquetebolista, José Armando Sayovo ecoou a palavra Juro! O ex-recordista paralímpico foi ovacionado por mais de uma centena e meia de pessoas, depois de conferir o juramento de fidelidade ao olimpismo e ao desporto angolano. O tricampeão paralímpico de Atenas\'2004 não conteve a forte emoção. Era a integração de Sayovo na família dos olimpianos.

José Armando Sayovo é um dos novos membros que integram o grupo liderado por Gustavo Vaz da Conceição, o presidente reconduzido pela terceira vez à liderança do COA.

Sayovo destaca-se pela qualidade emprestada ao desporto mundial. É o único angolano que exibe três medalhas de ouro obtidas com recordes numa competição sob a égide do Comité Paralímpico Internacional.

A longa ovação a José Armando Sayovo tem outros significados. O antigo velocista chegou a membro do COA como o mais votado entre os concorrentes. Foi eleito na categoria individual, a via mais difícil de chegar ao órgão do olimpismo. A indicação pelas Federações nacionais e a proposta da Comissão Executiva são outras vias de integrar o COA.

Por outro lado, Sayovo participou de corridas rápidas da classe T11 (cegos totais). A cegueira resultou do accionamento de uma mina militar a 25 de Agosto de 1997, durante uma missão enquanto militar das Forças Armadas Angolanas.

Em dia do olimpismo, que celebrou 123º aniversário do Comité Olímpico Internacional, a escolha do lugar que acolheu a cerimónia de posse não foi aleatória. O Museu conserva a história que marca de maneira particular a vida do então sargento da Forças Armadas Angolanas.

José Armando Sayovo nasceu a 3 de Março de 1973 na província do Bié. Aposentou-se das pistas, após os Jogos Paralímpicos de Londres'2012. Está intrinsecamente cravado na história mundial como o primeiro angolano a conquistar medalhas de ouro nas provas 100m, 200 e 400m nos Jogos Paralímpicos de Atenas'2004. Foi recordista mundial dos 400m e paralímpica das categorias 100m e 200m.

A cerimónia de posse ficou também marcada com a inclusão da ex-andebolista e ex-capitã da selecção nacional sénior feminina de andebol, Marcelina Kiala. A ex -meia -distância do Petro de Luanda integra a Comissão Executiva, o mais importante órgão do Comité Olímpico Angolano.

Os novos "reforços" constam da estratégia de renovação de quadros para os compromissos que se avizinham. Angola pretende marcar a diferença nos Jogos Olímpicos de Tóquio'2020 e a manifestação efusiva do ministro Albino da Conceição demonstra a responsabilidade do COA.