Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

"Schumi" regista melhoras

01 de Janeiro, 2014

Os médicos do Hospital de Grenoble dizem haver sinais de que a situação do ex-piloto está agora mais sob controlo

Fotografia: AFP

Os médicos do Hospital de Grenoble disseram esta terça-feira, em nova conferência de imprensa, haver alguns sinais de que a situação do ex-piloto Michael Schumacher está agora mais sob controlo.

O heptacampeão do Mundo de Fórmula 1 continua em coma induzido, de forma a aliviar o cérebro de qualquer pressão.

Michael Schumacher sofreu um acidente enquanto esquiava, no domingo, caiu e embateu de forma violenta contra uma rocha. O capacete de proteção que Schumacher usava na altura do acidente na pista de esqui de Maribel, em França, partiu-se em dois devido ao violento impacto com uma rocha, noticiou esta terça-feira o jornal alemão ‘Bild’.

Fonte da equipa de resgate, citada pelo ‘Bild’ adiantou que, quando os socorristas chegaram ao lugar do acidente, “o capacete estava partido e via-se muito sangue”.
A mesma informação foi confirmada à agência ‘France Press’ por uma fonte da investigação.

O sete vezes campeão mundial de Fórmula 1, Michael Schumacher, sofreu no domingo um acidente enquanto esquiava na estância de Meribel, nos Alpes franceses, foi transferido para o Hospital de Grenoble, sudoeste da França.

O jornal ‘Bild’ dedicou ontem a manchete ao piloto de Kerpen, Alemanha, com o título “A luta da sua vida” e faz uma reconstituição pormenorizada do acidente. Conforme  o ‘Bild’, Schumacher estava acompanhado do  filho, de 14 anos, e de pelo menos três amigos,  esteve a esquiar durante toda a manhã de domingo nas pistas oficiais da estância de Meribel.

Pouco depois das 11h00, o ex-piloto deve ter abandonado a pista, entrou cerca de 20 metros na montanha, entre as pistas de Biche e Mauduit.
Pouco depois, Schumacher deve-se ter desequilibrado e chocado com uma rocha, embateu com a parte direita da cabeça.

Num primeiro momento, o ex-piloto não perdeu a consciência e foi levado de urgência ao hospital de Moutiers, antes de ser transferido para Grenoble, em cujo hospital ingressou já em coma e onde permanece em estado crítico desde domingo.

Polícia francesa abre inquérito

A polícia francesa abriu um inquérito para investigar o acidente do ex-piloto de Fórmula 1 Michael Schumacher, que este domingo sofreu uma queda enquanto esquiava e bateu com a cabeça numa pedra, estando em coma e em estado crítico, avança o jornal francês “Le Dauphiné Libéré”.

Segundo Jean-François Payen, médico da unidade hospitalar francesa, Schumacher “sofreu lesões difusas e graves”, apesar de ter usado capacete quando esquiava em Méribel.

“Ainda não nos podemos pronunciar sobre o futuro de Michael Schumacher. O seu estado é muito grave. Continua em estado crítico e com prognóstico indefinido”, revelou Payen.