Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Scolari foge do presidente da CBF

02 de Dezembro, 2014

“Eu deixei recado na secretária electrônica, mas ele não retornou.” O treinador foi dispensado um dia após o fim do Mundial, em razão da humilhante goledada de 7-1

Fotografia: AFP

Técnico da seleção brasileira na última Copa do Mundo, Luiz Felipe Scolari ainda não engoliu a forma como foi demitido pela CBF, há quatro meses e meio. Consequência: ele procura à todo o custo evitar contacto com José Maria Marin, presidente da entidade, e seu vice Marco Polo Del Nero. “Infelizmente, não consegui mais falar com Luiz Felipe”, disse Marin e garantiu ter ligado algumas vezes para o celular de seu ex-funcionário.

“Cheguei a telefonar para dar os parabéns pelo aniversário, só que ele não atendeu”, lamentou o dirigente – Felipão completou 66 anos no dia 9 de Novembro. “Eu deixei recado na secretária electrônica, mas ele não retornou.” O treinador foi dispensado um dia após o fim do Mundial, em razão da humilhante goledada de 7-1 sofrida no jogo com a Alemanha e da derrota por 3- 0 com a Holanda, respectivamente na meia-final e na disputa do terceiro lugar.

A relação fria entre Felipão e a cúpla da CBF  transformou-se  em crise de Estado na semana passada, depois de o treinador insinuar que há um complôt que impedia a sua equipa de conseguir a classificação para a Libertadores de 2015.