Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Sebastian Vettel recusa comparação

29 de Agosto, 2013

Questionado sobre o seu futuro companheiro na Red Bull, uma vez que Mark Webber se aposenta no final da época, Sebastian Vettel foi irónico e mostrou desconforto diante da insistência dos jornalistas.

Fotografia: AFP

Sebastian Vettel caminha para o seu quarto título mundial da principal categoria do automobilismo e, mesmo com todas as suas conquistas recentes, não aceita ser comparado com o seu compatriota Michael Schumacher, que é heptacampeão da Fórmula 1. “É ridículo que possa comparar-me com Schumacher. Tenho três títulos que não são nada comparados com os seus sete. Bater o seu recorde não é algo que possa acontecer nos próximos dois anos. Tive uns anos muito bons, mas tudo pode mudar de repente”, disse Sebastian Vettel.

A oito etapas para o fim da época de 2013, Sebastian Vettel mantém a cautela em relação ao seu tetracampeonato da categoria, apesar de ter 46 pontos de vantagem sobre o vice-líder Fernando Alonso, da Ferrari. “Estou muito feliz pela vitória [na Bélgica], mas não acho que tudo esteja feito. Temos de ir passo a passo e seguir concentrados”, disse. Questionado sobre o seu futuro companheiro na Red Bull, uma vez que Mark Webber se aposenta no final da época, Sebastian Vettel foi irónico e mostrou desconforto diante da insistência dos jornalistas.

MAIS TRÊS ANOS
McLaren-Mercedes
renova com Button

Pouco tempo depois de ter manifestado o seu interesse em permanecer na McLaren-Mercedes, Jenson Button assinou um contrato que o garante na equipa por mais três anos. A equipa já terá fechado um acordo que dá ao piloto britânico 12 milhões de libras anuais e a renovação será revelada na próxima semana, no quadro da comemoração dos 50 anos da equipa na Fórmula 1, segundo o jornal “The Times”.

Mesmo com as afirmações de que o piloto estava feliz na McLaren-Mercedes, as recentes declarações no Grande Prémio da Bélgica de que ainda não tinha contrato para a próxima época contribuíram para o surgimento de alguns rumores, alguns já a envolver o nome do britânico nas equipas que procuram novos pilotos para 2014.

Desde 2000 na principal modalidade de automobilismo mundial, Jenson Button foi campeão da categoria em 2009 com a Brawn GP. Um ano depois, foi para a McLaren-Mercedes, onde já está há quatro épocas. Sempre a lutar pelas primeiras posições, o veterano vive uma situação diferente este ano e, por causa das más condições do carro, ainda não subiu ao pódio. Mesmo sem oportunidades de lutar de igual para igual com as outras equipas, Jenson Button mostra-se feliz.

Ao jornal “The Daily Mail”, Jenson Button disse que vai ficar na McLaren-Mercedes para o resto da sua carreira na Fórmula 1, porque se sente bem e juntos podem alcançar muitas coisas, apesar da época não estar a caminhar de maneira planificada.