Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Sebastian Vettel procura segundo lugar

01 de Novembro, 2015

Alemão da Ferrari quer ser o vice-campeão

Fotografia: AFP

Sete pontos separam Sebastian Vettel de Nico Rosberg e, apesar do companheiro de Hamilton ter um carro superior, o momento psicológico é todo do tetracampeão da Ferrari.

Perguntado sobre o que fará nas três últimas etapas para ser vice-campeão, Rosberg desconversou. "Não é o lugar para falar da minha abordagem daqui em diante. Não quero dar detalhes".

Hamilton, por sua vez, não demonstrou nenhuma intenção de ajudar o companheiro, que venceu apenas três corridas neste ano e foi superado na grande maioria das classificações. Hamilton soma 10 vitórias.

"Não falamos sobre isso, e não acho que realmente precisamos. A equipa não me pediu para apoiá-lo nesse papel, e estou aqui para vencer a corrida. A equipa venceu o título de construtores, então acho que daqui em diante não há um grande benefício para a equipa para o qual eu deva ajudar. Veremos o que Toto Wolff, chefe da equipa quer que eu faça."

Do lado de Vettel, a ideia é ir atrás dos melhores resultados possíveis, independentemente do que os pilotos da Mercedes façam. "Não me importo. Quero bater Nico, essa é minha meta principal no momento. O que eles vão fazer não é problema meu."

O alemão reconhece que não esperava chegar ao final do campeonato nesta situação quando chegou na Ferrari, no início desta temporada.

"Surpreendemos algumas pessoas e certamente excedemos nossas expectativas também. Isso tem sido muito positivo até o momento e é claro que nossa meta é ficar com o vice.

 O título, claro, está fora de alcance, e segundo é melhor do que terceiro. Então vamos tentar."

O tetracampeão acredita que a actual segunda posição no campeonato, contudo, é uma possibilidade que foi ficando clara ao longo da temporada, com a constante presença da Ferrari no pódio. Depois de ficar entre os três primeiros em apenas duas oportunidades ano passado, a equipa italiana viu os seus pilotos estourarem o champanhe 14 vezes em 2015.