Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Sebastian Vettel triunfa na Hungria

30 de Julho, 2017

Alemão venceu a prova sem grandes dificuldades seguido pelo companheiro de equipa

Fotografia: AFP

Sebastian Vettel venceu o GP da Hungria de Fórmula 1, com Kimi Raikkonen a terminar no segundo lugar. Valtteri Bottas foi terceiro, depois de ter  "emprestado" a posição a Lewis Hamilton para este tentar a sua sorte com os Ferrari, mas como o piloto britânico não conseguiu passar nenhum dos carros italianos, teve que devolver a posição a Bottas mesmo em cima da meta, num gesto muito digno, mesmo que tenha significado a perda de pontos. O seu a seu dono, foi Bottas tinha a posição desde o início da corrida.

Os Ferrrari partiram bem e a primeira metade da corrida, até às trocas de pneus dominaram claramente, mas depois de todos os homens da frente trocarem de pneus ficaram claras as dificuldades de Sebastian Vettel na frente, algo que se podia perceber através das conversas de rádio entre o piloto e a equipa.

Kimi Raikkonen aproximou-se, e depressa começou a avisar para o facto dos Mercedes se estarem a chegar a ele. Entretanto, a Mercedes autorizou Hamilton a passar para a frente de Valtteri Bottas, e encetou uma grande perseguição aos dois Ferrari.

Claramente, Raikkonen estava com um ritmo maior do que Vettel, mas não tentou sequer chegar-se muito, e por isso na entrada das últimas dez voltas, Hamilton estava na sua traseira, mas a verdade é que em Hungaroring só com um erro é possível passar e Raikkonen não permitiu, servindo de tampão, pois ficou claro que, caso Hamilton passasse para a frente de Raikkonen, Vettel poderia passar um mau bocado.

Valtteri Bottas não teve ritmo para mais, deixou passar Hamilton e depressa o perdeu de vista, depois das trocas de pneus, enquanto Max Verstappen, depois de cumprir a penalização de dez segundos que foi alvo devido a ter metido o seu colega de equipa, Daniel Ricciardo, fora de prova ao bater-lhe com violência à saída da curva dois, terminou no quinto lugar.

Grande sexto lugar para Fernando Alonso, que ganhou um grande duelo espanhol com Carlos Sainz, com Stoeffel Vandoorne em décimo. Dois McLaren nos pontos, portanto. Sergio Perez e Esteban Ocon também colocaram os seus Force India no Top 10.


Após acidente
Ricciardo dispara contra  Verstappen


Piloto australiano abandonou a prova na primeira volta após colisão causada por companheiro da Red Bull. Nas boxes, Ricciardo criticou duramente Verstappen, inconformado com a situação.

A primeira volta do GP da Hungria foi emocionante. Ou melhor: a primeira curva. Em uma pista de raras ultrapassagens, o início da prova viu Daniel Ricciardo largar bem, pular para 4° e, junto com seu companheiro de equipe Max Verstappen, deixar Lewis Hamilton em um distante 6° lugar.Mas a alegria da Red Bull foi estragada pelo piloto holandês da equipa: Verstappen bateu na lateral de Ricciardo e forçou o australiano a abandonar. O acidente revoltou Ricciardo, que vinha da liderança nos treinos livres de sexta e havia declarado que sentia o carro melhor para a corrida do que para os treinos - Verstappen foi punido em 10s.

"Foi amador, para dizer o mínimo. Ele não gosta de ficar atrás de um companheiro de equipa”, bateu forte Ricciardo, sem esconder a raiva com Verstappen.

“Ele nem estava tentando passar, não havia espaço para isso. Bottas estava próximo à frente e eu estava por fora, não tinha como. Não acho que ele goste quando um companheiro de equipa está a frente. Você tem toda a prova para tentar ultrapassar, mas ali não tinha como. Foi um erro infantil”, continuou.

Até a idade de Verstappen foi alvo das palavras de Ricciardo (o holandês tem apenas 19 anos): "Vou falar com ele depois da prova. Vamos ver se age como a sua idade ou se será homem e assumirá a responsabilidade".

Curiosamente, não é a primeira bronca de Ricciardo no companheiro no ano: em Maio, por exemplo, ele falou que Verstappen "deveria escutar os mais velhos".  Antes disso, no início da temporada, Christian Horner, o chefe da Red Bull, chegou a falar que a mentalidade dos dois era de "irmão mais velho e irmão mais novo. Aparentemente, não é mais o caso.