Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Seis mundiais antes do Rio

20 de Março, 2015

A fase final do Campeonato Mundial de Voleibol é o primeiro grande evento antes do começo dos Jogos do Rio de Janeiro

A organização dos Jogos Olímpicos Rio2016, a realizar no Rio de Janeiro, apresentou o programa completo de eventos-teste para a competição, que abrem com a fase final da Liga Mundial de voleibol masculino em Julho. Na próxima terça-feira são assinalados os 500 dias para o início dos Jogos e, por isso, a organização decidiu que esta é a altura ideal para revelar o calendário dos eventos-teste, que considera de extrema importância para preparação das provas.

"Não tenho dúvida de que vamos aprender lições importantes com os eventos-teste. Vamos usar essa experiência para aprender e garantir as melhores condições possíveis a todos os atletas que vêm aos jogos", afirmou Agberto Guimarães, director executivo do desporto e integração olímpica.

Os eventos-teste são divididos em três fases, a primeira entre Julho e Outubro de 2015, a segunda entre Novembro de 2015 e Fevereiro de 2016 e a terceira entre Março e Maio de 2016.

A fase final da Liga Mundial de voleibol, a realizar entre 14 e 19 de Julho, é o primeiro evento previsto, além de seis campeonatos do mundo: juniores de remo (5-9 de Agosto de 2015), halterofilismo (19-22 de Janeiro de 2016), saltos para a piscina (19-24 de Fevereiro de 2016), pentatlo (10-14 de Março de 2016), tiro (14-25 de Abril de 2016) e esgrima (22-26 de Abril de 2016).

Apesar de grande parte dos 44 eventos não serem oficiais, algumas das competições contam para a qualificação aos Jogos, como é o caso do triatlo, marcha, natação sincronizada e ginástica.

No total, participam nestas competições-teste cerca de 7.800 atletas divididos entre 34 eventos olímpicos, seis paralímpicos e quatro mistos, numa operação que, segundo a organização, vai envolver cerca de 16 mil voluntários.

BILHETES
O comité organizador dos Jogos Olímpicos do Rio 2016 detectou a venda fraudulenta de bilhetes para a competição, tendo iniciado uma investigação interna e denunciado o caso à polícia.

"Várias pessoas receberam correio electrónico e chamadas telefónicas com o objectivo de vender os ingressos mais procurados e disputados. Como ainda não iniciámos a venda de bilhetes, só pode tratar-se de uma fraude", alertou o director de comunicação do comité organizador do Rio 2016, Mário Andrada.

Em conferência de imprensa, o responsável indicou que o calendário definitivo das competições não está ainda concluído e que os ingressos só começam a ser vendidos a 31 de Março.

De acordo com o director de comunicação dos jogos, os bilhetes falsos diziam respeito aos eventos mais caros da competição e estavam a ser vendidos sob a forma de um pacote que incluía alojamento.