Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Selecção Nacional compete no Campeonato Africano

Rosa Napoleão - 16 de Outubro, 2015

Selecção Nacional de juniores tem a missão de preservar a imagem da bandeira nacional

Fotografia: Santos Pedro

A Selecção Nacional de Canoagem já se encontra em Tunis, capital da Tunísia, palco do Campeonato Africano de Sub 23 e de juniores, a decorrer a partir de hoje. Os angolanos desembarcaram com objectivos de conquistar medalhas.

O seleccionador nacional Mateus Afonso garantiu que "existem condições técnicas e competitivas para que o se alcance medalhas nessa prova".

"Tivemos uma boa preparação. Portanto, podemos obter medalhas, atendendo também a experiência dos canoístas Paulo Rocha e Luís Cabral", disse.

Mateus Afonso ressaltou que "a canoagem nacional sempre foi uma referência em África" e nos escalões inferiores deve ser mantido o mesmo espírito que os seniores fazem ao longo desses tempos: "elevar a bandeira nacional".

Apesar de fazer-se acompanhar de um grupo que compete pela primeira vez, Mateus Afonso disse que "isso não retira o mérito do grupo".

Paulo Rocha soma duas internacionalizações, com destaque para o Campeonato do Mundo realizado na Itália, onde alcançou por mérito o título de Melhor Africano na sua categoria de idade.

O paracanoísta Luis Cabral (adaptado) já esteve em várias provas africanas. No entanto, inspira confiança. O resto do grupo apresenta bons índices competitivos para a prova africana.

Para a prova africana, Mateus Afonso seleccionou Aldair Neto (júnior canoa), Benilson Sandra (júnior canoa), Gaston Miguel (júnior kayaque), Evaristo Morais (Sub-23 kayaque), Paulo Rocha (Sub-23 canoa) e Luís Cabral (paracanoa kayaque).

Angola vai competir em catorze regatas, das quais nove individual e cinco duplas, nas distâncias de 1000 e 200 metros.