Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Seleco Nacional fracassa em Pars

Rosa Napoleo - 12 de Dezembro, 2014

Seleco Nacional fracassa em Pars

Fotografia: Jornal dos Desportos

A Selecção Nacional de jiu-jitsu, que representou o país no campeonato do mundo de Paris, ficou aquém do objectivo definido: conseguir uma medalha. Os três atletas nacionais não conseguiram somar uma média que lhes permitisse passar à fase seguinte.

O técnico principal do conjunto nacional, Nfumu Lukoki, aclarou ao Jornal dos Desportos que os atletas fizeram o que esteve ao seu alcance.
"Foi uma grande experiência, os atletas lutaram para alcançar um patamar superior, mas não conseguimos. O nível competitivo dos adversários contribuiu para o nosso fracasso. Os nossos rapazes perderam nos primeiros combates e ficaram sem oportunidades de competir na fase seguinte", disse. 

No desfecho dos combates, Daniel Sango, da categoria de -94kg, campeão africano e terceiro classificado do Open Internacional, perdeu o primeiro combate por ful ippon. Manuel Meru, -85 kg, conseguiu vencer o primeiro combate, mas perdeu no segundo.

A melhor participação do grupo foi a do atleta Fiston Baptista, -94 kg, campeão do Open internacional, e terceiro classificado do Campeonato Africano. O angolano conseguiu derrotar os adversários dos dois primeiros combates. A sorte do atleta mudou, quando consentiu derrota no terceiro e no quarto combate de acesso à fase seguinte.

O último representante nacional, João Lasa, -85 kg, acabou com as esperanças da Selecção Nacional ao perder os dois primeiros combates da primeira fase.

Apesar do fracasso no campeonato mundial, o seleccionador nacional promete trabalho para que nas competições do próximo ano se apresentem melhores resultados.

Além dos quatro atletas, a delegação angolana esteve presente com dois técnicos e dois dirigentes (Lukissa Domingos e Nzuzi Mavinga), que participaram no Congresso da Federação Internacional, que abordou e aprovou a alteração dos regulamentos de arbitragem, a nomeação da data do próximo campeonato africano, no Congo Brazaville, as eleições dos corpos gerentes da Federação Internacional. Também participaram no seminário de capacitação dos árbitros, que decorreu no Estádio Pierre de Coubertin.

A próxima competição mundial ficou agendada para 27 a 29 de Novembro de 2015 na Tunísia.