Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Seleco Nacional trabalha dividida

Gaudncio Hamelay-Lubango - 02 de Agosto, 2015

Seleco nacional de taekwond prepara tcnicas rpidas para contornar a falta de meio electrnico nas sesses de treino

Fotografia: Kindala Manuel

A concentração da selecção nacional de taekwon-dó, que prepara a participação nos Jogos Africanos a decorrer de 4 a 19 de Setembro, em Brazzaville, acontece no dia 15 deste mês, em Luanda. Actualmente, os pré-seleccionados trabalham divididos: seis na província da Huíla, dois em Luanda, um em Benguela e uma em Espanha.

A atleta Nilsa dos Santos, que se encontra nas terras espanholas, desembarca em Luanda no dia 20 do corrente, segundo o seleccionador nacional, Salomão Lumbo “Flash”.

Os pré-seleccionados vão estar alojados na Casa dos Desportistas, na Ilha de Luanda. A equipa técnica gizou um programa de treinos para avaliar os níveis técnicos e tácticos de cada atleta. Dos dez atletas pré-seleccionados, nove masculinos e uma feminina, apenas quatro vão representar o país na maior reunião desportiva do continente africano. A triagem vai ocorrer, após elevar a preparação a um ritmo de trabalho igual para todos os potenciais representantes das cores da selecção nacional, segundo Salomão Lumbo "Flash".

CORRECÇÕES

As sessões de treinamento dos seis atletas huilanos, integrantes da pré-selecção nacional, visam as correcções de técnicas e tácticas apresentadas nos campeonatos provinciais, nacionais e internacionais. Os atletas são submetidos todas as noites, no pavilhão gimnodesportivo do Benfica de Lubango, a trabalhos tácticos e técnicos sob orientação do seleccionador nacional.

O grupo de trabalho depara-se com "grave" problema de adaptação a meios electrónicos, que o país não dispõe. Para remediar a situação, Salomão Lumbo e companhia simulam "os meios electrónicos" para reduzir os erros dos atletas nacionais.

Desde o início da preparação, o seleccionador nacional assegurou que o grupo "evoluiu muito", apesar da "inibição" dos atletas, quando se deparam com meios electrónicos nas competições internacionais. Para contornar a situação, com a falta de meios electrónicos, Salomão Lumbo ensina os atletas o uso de técnicas rápidas, que visam obtenção de pontos.

"Para desinibir os atletas, preferimos o uso de técnica rápidas que centram no tocar uma vez no plastron e, caso falhe, repita a mesma técnica para atingir a cabeça do adversário", explicou.

O seleccionador adiantou que as técnicas da cabeça são as que maior pontuação dá. Por essa razão, os pré-seleccionados trabalham a técnica aliada à rapidez, velocidade e desequilíbrio dos adversários, habituados ao material electrónico.


MASSIFICAÇÃO
Director técnico enaltece clubes


O director técnico da Federação Angolana de Taekwon-dó, Salomão Lumbo "Flash", considerou, no Lubango, satisfatório o nível de desenvolvimento e massificação da modalidade nas várias academias do país.

O responsável confirmou a afluência de jovens com vontade de praticar o taekwon-dó, após as visitas efectuadas em algumas academias existentes na província da Huíla. Isso agrada a Federação.

Salomão destacou o trabalho de massificação levado a cabo pela academia do Benfica do Lubango, que movimenta o maior número de atletas na província, desde os escalões de juvenis, juniores e seniores.

“A academia do clube do Benfica do Lubango, com maior número de atletas, tem feito um trabalho de louvar com as crianças. A equipa movimenta os escalões juvenis, juniores e seniores. Nós, federação, abraçamos a iniciativa desse clube. Por isso, vamos dar o máximo apoio possível à agremiação para não parar com o trabalho de massificação", disse.

Salomão Lumbo assegurou que a nível de outras academias do país, também estão a trabalhar no processo de massificação. Citou, como exemplo, a academia do 1º de Agosto que possui melhor organização em relação às demais equipas. “É de louvar”, enalteceu.

Salomão Lumbo acrescentou estar a surgir novas academias na província de Luanda como realce a equipa do 10 de Dezembro, que já chegaram a um "nível organizacional aceitável". A equipa tem o número considerável de atletas a treinar, o que satisfaz os propósitos da Federação Angolana de Taekwon-dó.

"O nível de desenvolvimento do taekwon-dó e massificação na Huíla em particular e noutras províncias do país é satisfatório. Muitos jovens, em todos escalões, gostam de praticar a arte", sublinhou.
       

NO RANKING
Angola almeja
melhor posição


A melhoria de Angola no ranking da Confederação Africana de Taekwon-dó constitui um dos objectivos da selecção nacional nos Jogos Africanos do Congo Brazzaville. As subidas das equipas nacionais do Mali, Costa do Marfim, Burkina-Fasso, Egipto, Tunísia, Argélia, Líbia, Marrocos, nos últimos meses, no ranking mundial, preocupam a direcção técnica da selecção nacional.

O reduzido número de atletas imposto pelo comité organizador nacional é a primeira contrariedade da selecção nacional. Uma equipa é composta por 16 atletas, dividido em igual número em masculino e feminino. Angola vai para os Jogos Africanos a perder. As presenças de três atletas masculinos e uma feminina não dão garantias para obtenção de pontos que levem a subida no ranking, quer africano quer mundial, segundo Salomão Lumbo.

"O nosso objectivo nos Jogos Africanos é melhora a posição no ranking da Confederação Africana do Taekwon-dó", aclarou o técnico nacional.