Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Selecção treina para o Africano

Silva Cacuti - 21 de Outubro, 2013

O basquetebol em cadeira de rodas começou a ser praticado em Angola, em 2005, no Hospital Militar e hoje é uma modalidade que junta mais de 150 atletas

Fotografia: M.Machangongo

A Selecção Nacional de Basquetebol em cadeira de rodas regressa hoje ao país cumpridos os 16 dias de estágio na África do Sul, com vista a IV edição do campeonato africano que o país acolhe a partir do próximo sábado. A delegação angolana é a primeira a chegar ao país para a disputa da prova. A equipa orientada por Raul Puna vai alojar-se na Vila Olímpica instalada no Centro de Formação Profissional de Viana e retoma a preparação amanhã, no recinto do pavilhão da Cidadela, palco do campeonato africano, com objectivo de manter os índices alcançados no estágio.

O conjunto nacional efectuou um total de seis jogos de controlo, em que venceu dois, diante da equipa sul-africana do “Eagles” e perdeu outros quatro, disputados diante da selecção da África do Sul, campeã africana em título. Em recentes declarações à comunicação social, António da Luz, coordenador adjunto do comité organizador da prova africana garantiu desenvolver esforços para que os jogos que envolvem a Selecção Nacional, na abertura e não só, possam ser transmitidos pela Televisão Pública de Angola. “Estamos a trabalhar.

Na nossa sub-comissão está representado o ministério da Comunicação Social que tem sido o nosso elo de ligação com todos os órgãos e acredito que vamos ter cobertura. Os jogos mais importantes, o jogo de abertura e da final, os jogos da selecção nacional devem ter cobertura”, disse. Algumas delegações, como a da África do Sul e da Nigéria, trazem jornalistas, segundo informou. Também hoje chega ao país a delegação egípcia que vai directamente para a Vila Olímpica. A equipa vai fazer os seus treinos no pavilhão” Dream Space”, em Viana.

A vinda das selecções de Angola e do Egipto marcam o início das chegadas das selecções que ficam completas na quinta-feira. O comité organizador visitou no sábado as condições de alojamento do Centro de Formação de Viana e assegurou a eficácia do país em acolher o africano de basquetebol em cadeira de rodas. O basquetebol em cadeira de rodas começou a ser praticado em Angola, em 2005, no Hospital Militar e hoje é uma modalidade que junta mais de 150 atletas em várias províncias do país.

EM LUANDA
Árbitros africanos
fazem formação


Pelo menos oito árbitros africanos frequentam em Luanda um curso de actualização, promovido pelo Comité Paralímpico Africano, no dia 31 do corrente, à margem do IV campeonato Africano de basquetebol em cadeira de rodas.

António da Luz, coordenador adjunto do comité organizador da prova disse que, também à margem da prova vai ser ministrado um curso para a subida de categoria de classificadores, em que a classificadora angolana, Elizabeth Castro, vai buscar a ascensão à categoria de prata, depois de se ter formado em bronze no último africano, na África do Sul.

Recordar que o CPA anunciou para amanhã uma acção formativa sobre regras e especificidades do basquetebol em cadeira de rodas, no pavilhão principal da Cidadela Desportiva, às 10H00.

A acção formativa é dirigida a jornalistas com objectivo de facilitar o trabalho de cobertura jornalística da prova africana que o país vai acolher.                SC