Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Seleces em Pretria para o campeonato africano

Rosa Napoleo - 25 de Março, 2014

Seleces Nacionais de ginstica, encontram-se na cidade de Pretria, frica

Fotografia: Jornal dos Desportos

As Selecções Nacionais de ginástica rítmica e artística encontram-se desde ontem na cidade de Pretória, África do Sul, para representarem o país no campeonato africano absoluto a decorrer de 27 a 30 deste mês. Carimbar o passe para os Jogos Olímpicos da Juventude a decorrer em Junho deste ano, na China, é o grande objectivo dos angolanos.
O conjunto da rítmica vai procurar revalidar o título nas classes de seniores e de juniores, alcançado na edição passada, ao passo que a artística compete pela primeira vez.

Em masculinos, a selecção é integrada por José Epalanga, Carlos Cristóvão, Evanarito António, Adilson Domingos, (Benguela), Benilde Panguleipo (Huíla), Francisco Muto, Horácio Pitragrós, Wilson dos Santos, Luquene Agostinho, Elizandro Pedro, Edmilson Ganga, Isaac André, Mauro Graciano e Gerson Eduardo (Luanda).
Em femininos alinham Beatriz Kasselo, Eunice Ferreira, Mónica Gaspar, Kessia Romano, Yolanda Paulo (Luanda), Alexandra Meneses, Jandira Henriques e Margarida Cabral (Benguela).

Para a prova individual, estão eleitas Ana Mpanzu, Nkumba Suzana, Alice Tomás e Sofia Higino (todas de Luanda). Cláudio Machado e Rafael Paulo são os responsáveis pela ginástica artística. Semba Miguel, Cláudio Costa, Pedro Monteiro e Sónia Monteiro compõem a equipa técnica.
 


AFRICANO'2014
Auxílio Jacob crente no ouro


O presidente da Federação Angolana de Ginástica, Auxílio Jacob, garantiu ao Jornal dos Desportos que as equipas possuem condições técnicas e tácticas que garantem o ouro, tendo em conta o tempo de preparação.
“Acredito que com todo o treino efectuado pelos ginastas quer no país, quer no Centro de Alto Rendimento de Sangalhos, em Portugal, estamos em condições de arrecadar medalhas”, disse.

Jacob assegurou que a ginástica já deu provas mais do que suficientes da sua evolução, pelas medalhas alcançadas nas competições internacionais. As duas selecções cumpriram um período intenso de preparação nas províncias de Benguela e do Huambo e no Centro de Alto Rendimento de Sangalhos, com professores especializados.

As técnicas como os esquemas nas paralelas simétricas com transições nas traves, os pinos e mortais com saídas na recepção nos aparelhos de barras fixas, assim como as montagens de coreografias ocuparam os convocados.