Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Selecções trabalham em Luanda

Gaudêncio Hamelay, no Lubango - 10 de Janeiro, 2014

Equipa treinada por Salomão Lumbo Flash deixou ontem a cidade do Lubango para se juntar ao grupo de Luanda com vista à competição

Fotografia: Jornal dos Desportos

A Selecção Nacional de taekwon-dó em ambos os sexos, que trabalhou na cidade do Lubango com vista à participação nos Jogos da Lusofonia, de 18 a 28 deste mês, na cidade de Goa, Índia, encontra-se desde ontem em Luanda, onde vai dar sequência à preparação até ao dia da partida para o local da competição.

Antes da partida para Luanda, o técnico nacional, Salomão Lumbo “Flash”, manifestou-se esperançado, no Lubango, em obter bons resultados nos Jogos da Lusofonia face ao empenho e dedicação  dos atletas demonstrados ao longo das distintas fases de preparação.

“Tudo está concluído para os Jogos da Lusofonia. Estamos prontos para o embate que se avizinha. Treinamos desde Março do ano passado, por causa do mundial em Julho e demos  continuidade devido à competição da Lusofonia em Outubro e Novembro. Mas conforme sabem os Jogos foram adiados e a preparação continuou até este ano. Aumentámos a nossa planificação com alguns micro ciclos até chegar a esta fase”, pontualizou.

Salomão Lumbo “Flash” disse ontem ao Jornal dos Desportos que além da manutenção de tudo aquilo que já foi efectuado, a selecção trabalha a vertente física, técnica e táctica.

O técnico afirmou que no seio do grupo reina muita motivação. “Os atletas querem mostrar o que sabem e querem que a competição seja já. Estamos em crer que deste lado não temos muitos problemas”, frisou o técnico.
Apesar disso, prometeu continuar a trabalhar a parte psicológica de forma a testar até onde os níveis emocionais dos atletas chegam. “Isto é para termos a certeza de que temos uma boa competição por parte dos taekwondistas”.
Salomão Lumbo “Flash” sustentou que em Luanda a Selecção Nacional vai continuar a cumprir o micro ciclo de trabalho com o aspecto físico, técnico e táctico.
“Em Luanda vamos juntar os dois grupos de trabalho e vamos dar continuidade à preparação. É um micro ciclo só para dez dias já que dia 15 a caravana parte para a Índia”, referiu.

O seleccionador nacional considerou os atletas brasileiros como os principais adversários das Selecções Nacionais. “Os taekwondistas brasileiros são os principais adversários para a nossa equipa nacional porque em todas as competições saíram-se sempre bem. Foram sempre os primeiros classificados. Então, a nossa concentração está na equipa do Brasil”, revelou.

A selecção nacional de taekwon-dó é composta por quatro atletas do sector feminino e igual número em masculino. Deste modo, vão competir Manuel Uyango na categoria de pesos (-58kg), Dário Facada (-68), António Fernandes Tchipalanga (-80 kg) e João Malamba (+80). A classe feminina conta com Rosalina Cláudia (-49 kg), Suzaneth do Rosário (-62kg), Isabel Fernandes (-73kg) e Sandra António (+73kg).


Em Goa
Atletas confiantes
numa boa prestação

Os integrantes da Selecção Nacional de taekwon-dó, que vão competir nos Jogos da Lusofonia, manifestam prontidão para arrebatar o maior número de medalhas para dignificar o nome do país.

Rosalina Cláudia, da categoria dos -49 kg, promete dar nesta prova o melhor de si, uma vez que vai ser uma grande realização para ela no taekwon-dó moderno.

“Espero ultrapassar as brasileiras que têm dominado as provas. Não prometo medalhas, mas fazer o meu melhor, apesar de nunca ter participado nesta competição da Lusofonia. Estou apta para fazer bons resultados”, prometeu Rosalina Cláudia. Questionada sobre a preparação, Rosalina disse que correu bem, apesar da lesão no dedo de um dos pés.

António Fernandes Tchipalanga, dos -80 kg, estreante em competições internacionais, afirma que o povo angolano deve esperar êxitos, porque trabalhou arduamente para atingir bons resultados.

“O povo angolano deve confiar na Selecção Nacional. Vamos dar o nosso melhor para atingirmos o topo. Durante a preparação tive muitas dificuldades na respeito, mas até ao dia dos combates acredito que estou em perfeita condição de competir. O que temos de fazer quando estamos a combater é ter a máxima atenção e muita concentração”, sublinhou.

Manuel Uyango, -58 kg,  já participou em várias competições internacionais, tendo por isso uma vasta experiência. Em Goa espera obter bons resultados.

“Não conheço os adversários que vou encontrar nos Jogos da Lusofonia, mas estamos preparados para a empreitada. Vou fazer o possível para conseguir qualquer medalha”, concluiu.
GH