Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Senhoras estagiam em Portugal

19 de Novembro, 2014

Nos Jogos Olímpicos de Londres, 2012, sob orientação de Vivaldo Eduardo, o andebol angolano quedou-se na décima posição.

Fotografia: Jornal dos Desportos

Sem Luísa Kiala e Cristina Branco, a Selecção Nacional sénior feminina de andebol segue hoje para Gaia, para cumprir até 30 do corrente a segunda fase do ciclo preparatório que visa a disputa do torneio pré-olímpico que Angola acolhe em Março de 2015.

As experientes Luísa Kiala, por opção técnica, juntam-se  Cristina Branco e Azenaide Carlos que estão condicionadas fisicamente, no lote das excluídas do grupo. A integração das jovens Ivete Simão, Liliana Paixão e  Ngalula Kanka acabou por ser a nota dominante das escolhas do seleccionador nacional João Florêncio.

Em terras portuguesas a Selecção Nacional tem acima de cinco jogos -treinos confirmados, dois dos quais com a congénere de Portugal e outros tantos com a equipa espanhola do Guardéz. João Florêncio procura a consolidação do grupo, por isso trabalha com um lote de 32 atletas seleccionáveis, tendo chamado  18 que saem de Luanda para juntar-se às angolanas que militam em equipas europeias. Isabel Guialo e Juliana Machado actuam no Guardéz, ao passo que Stephanie Lukau actua no Buxterhude da Alemanha.

 Seguem viagem as atletas Albertina Kassoma e Ana Patrícia Barros (pivôs), Elizabeth Cailo, Isabel Fernandes, Ivete Simão, Liliana Paixão, Lurdes Monteiro, Natália Bernardo, Magda Cazanga e Wuta Dombaxi (meia- distâncias) Marta dos Santos, Matilde André, Ngalula Kanka, Rossana Quitongo, Iracelma da Silva e Lisandra Salvador (pontas) Teresa Almeida e Maria Pedro(guarda-redes).

O torneio pré-olímpico vai apurar o representante do continente africano aos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016 e vai ter a participação das quatro primeiras selecções do último campeonato africano disputado na Argélia, ou seja Tunísia, RDC, Angola e Argélia. O andebol feminino angolano busca a  sexta presença consecutiva em jogos olímpicos. 

Na estreia, em Atlanta (1996), Angola conseguiu o sétimo lugar, a melhor classificação até agora. Seguiram-se dois nonos lugares, em 2000 e 2004 e um 12º posto em 2008.  Nos Jogos Olímpicos de Londres, 2012, sob orientação de Vivaldo Eduardo, o andebol angolano quedou-se na décima posição.