Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Senhoras pioram índices defensivos

Silva Cacuti - 14 de Janeiro, 2015

Número de golos sofridos no estágio preocupam experts da modalidade em véspera dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro

Fotografia: José Soares

Depois de ter disputado o torneio internacional “Angola 40 anos”, em Luanda, com uma média de 22 golos sofridos por jogo, a selecção nacional piorou o registo ao consentir 31 golos de média, em três amistosos que disputou no estágio realizado na Europa. A selecção nacional encerrou ontem o estágio que decorreu na Holanda e regressa amanhã ao país.

A equipa nacional defrontou a agremiação holandesa do Dalfesen, com a qual perdeu por 36-26. No segundo jogo, venceu a selecção de esperanças da Holanda por 32-23 e encerrou a fase de jogos no estágio a vencer o Holdenburgo da Holanda por 37-35. Em três jogos, a selecção nacional apontou 95 golos e sofreu 93.

Ontem, a equipa voltou a trabalhar os erros cometidos, ao mesmo tempo que o treinador João Florêncio avaliou a prestação individual de cada uma das jogadoras, já que tem de dispensar duas atletas para inscrever 16 no torneio pré-olímpico que Luanda acolhe a partir de 18 do corrente.

O grupo é actualmente composto por 18 atletas. Trata-se de Elizabeth Cailo, Wuta Dombaxi, Lurdes Monteiro, Lisandra Salvador, Delfina Mungongo, Ríssia Oliveira, Luísa Kiala, Azenaide Carlos, Maria Pedro, Marta dos Santos, Natália Bernardo, Teresa Almeida, Ivete Simão, Rossana Quitongo, Matilde André, Juliana Machado, Isabel Guialo e Liliana Venâncio.

De acordo com o calendário do torneio pré-olímpico tornado público, Angola começa a prova com o Senegal, enquanto a RDC e Tunísia, vice- campeã e campeã, defrontam-se na abertura. Na segunda jornada, Angola vai defrontar a RDC, enquanto a Tunísia joga com o Senegal. Angolanas e tunisinas defrontam-se no dia 21, no encerramento da prova. A derradeira ronda vai ser aberta pela partida entre  RDC e  Senegal.


INTERVENÇÃO
Cidadela ganha
nova marcação


O piso do pavilhão principal da Cidadela, palco do torneio pré-olímpico que Luanda acolhe de 18 a 22 do corrente, está a ser intervencionado para remoção da anterior marcação e torná-la apta exclusivamente para o andebol. Os trabalhos têm término previsto para segunda-feira, segundo Joaquim Cafuxi, director do Complexo Desportivo.

"O que estamos a fazer é a remoção das marcações que havia no piso. Vamos colocar com fita, uma marcação exclusiva para o andebol. Já não vamos usar tintas e todas as modalidades que utilizarem o pavilhão vão ter de efectuar marcações. É um trabalho que, em princípio termina neste domingo. Na segunda-feira, o pavilhão é-nos entregue e, na terça-feira, a sala fica disponível para qualquer eventualidade em torno do torneio de andebol", disse o responsável.

A exigência de uma marcação exclusiva para o andebol emana dos regulamentos da Federação Internacional de Andebol (IHF).
A prontidão do pavilhão da Cidadela é um dos aspectos organizativos da prova que atesta a organização de Angola para acolher o torneio. O cenário da competição começa a compor-se. As selecções nacionais participantes já anunciaram chegada a Luanda. A Selecção Nacional chega amanhã do estágio efectuado na Europa. João Florêncio trabalha com 18 atletas.     
SILVA CACUTI