Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Serena alcança marca histórica

29 de Abril, 2015

Tenista Serena Williams alcançou marca histórica do ranking mundial ao permanecer na liderança durante muito tempo

Fotografia: AFP

Apesar da queda na semifinal em Stuttgart, onde era uma das favoritas, a romena Simona Halep ganhou uma posição do ranking e agora está atrás apenas da norte-americana Serena Williams. Para alcançar novamente o segundo posto, ela voltou a desandar a russa Maria Sharapova, que caiu para o terceiro lugar.
Halep chegou aos 7.755 pontos, contra 7.525 pontos de Sharapova. A musa russa perdeu pontos preciosos na lista actualizada na  segunda-feira, por ter sido eliminada logo na estreia em Stuttgart. Ela vem de três títulos seguidos no saibro alemão.

Afastada da luta entre as duas, Serena Williams segue inalcançável na ponta. Com 9.981 pontos, ela alcançou uma marca histórica na segunda feira. Tornou-se  a número três na lista de tenistas que passaram mais semanas seguidas à frente do ranking. Serena apresenta 114 semanas de liderança, afastando a compatriota Chris Evert, que tem 113.

A primeira posição desta lista histórica pertence a alemã Steffi Graf, com 186 semanas. A americana Martina Navratilova aparece em segundo, com 156 semanas. Serena acumula 114 a partir de 18 de Fevereiro de 2013. Desde então ela acumula 19 títulos e 138 vitórias em 148 partidas disputadas.

Ainda no ranking actualizado nesta segunda-feira, uma outra mudança movimentou o Top 10. A canadense Eugenie Bouchard e a sérvia Ana Ivanovic trocaram de posições. A primeira ocupa agora a sexta colocação, logo à frente da rival.
 
NADAL EM APUROS
O espanhol Rafael Nadal ocupa, actualmente, a quarta posição do ranking e pode cair ainda mais caso não defenda os pontos do título em Madrid, ou não alcance a final em Roma. Se Nadal ficar fora dos quatro melhores do ranking,  pode ter de enfrentar tenistas top, como o sérvio Nova Djokovic, líder do ranking, antes das meias-finais.

Torneios do Grand Slam podem, potencialmente, ajustar os cabeças de chave, mover tenistas que tiveram bons resultados no torneio no passado para melhores posições na chave. A prática é regular no torneio de Wimbledon, onde a organização usa uma fórmula especial para determinar os cabeças de chave.
“Nós pensamos sobre isso,” disse o director do torneio de Roland Garros, Gilbert Ysern, ao jornal L’Equipe. “Nós não poderíamos deixar de cogitar essa hipótese para um campeão como ele, que encabeçou o torneio por dez anos e perdeu apenas uma partida. Mas as circunstâncias são diferentes.”

Nadal viu o seu ranking cair ao voltar de uma temporada repleta de lesões, ficou de fora  grande parte dos torneios da segunda metade de 2014. Dois anos atrás, Nadal também estava a voltar de uma temporada de lesões e entrou na temporada de saibro abaixo da quarta posição, mas teve o seu ranking elevado pelo Open de França. O torneio também tinha negado mudar o seu ranking na época.

Telma regressa no final de Maio

Submetida em Março a uma intervenção cirúrgica ao braço direito, Telma Monteiro, revelou esta sexta-feira, que vai regressar à competição no Masters de judo, em Rabat, agendada para 23 e 24 de Maio. “Já treino sem limitações, tenho algumas dores, o que ainda é normal, mas estou quase a 100 por cento e a treinar para o Masters no final de Maio”, disse a judoca, à margem de uma iniciativa do Comité Olímpico de Portugal (COP), que já tinha muitas saudades. Acho que até dei o máximo, pois estava cheia de vontade. Dois meses é muito tempo para mim, até porque não costumo estar lesionada. Nem de férias tenho dois meses.