Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Serena pode conquistar hoje vigésimo título do Grand Slam

06 de Junho, 2015

Se depender dos jogos realizados com a adversária Serena pode festejar hoje mais um título em Roland Garros

Fotografia: AFP

Serena Williams mostrou na passada quinta-feira, o porque é  a tenista número 1 do ranking mundial, há mais de dois anos. Visivelmente exausta, na quadra central Philippe Chatrier por conta de uma gripe forte e de jogos anteriores exigentes, a norte-americana arrancou a quarta virada nesta edição de Roland Garros ao vencer a suíça Timea Bacsinszky (23ª), por 2-1, com parciais de 4/6, 6/3 e 6/0, após 1h54 de confronto.

A final marcada para hoje, a bicampeã no saibro parisiense vai encarar a checa Lucie Safarova (13ª), que despachou a sérvia Ana Ivanovic (sétima).

Aos 33 anos de idade, Serena mostrou mais uma vez, um enorme poder de reacção. Essa foi a quarta virada que realizou em Paris, neste ano. Na segunda, terceira e quarta jornadas ela obteve o mesmo feito contra a alemã Anna-Lena Friedsam, a bielorrussa Victoria Azarenka e a compatriota Sloane Stephens, respectivamente. Nos quartos de final, a mais nova das irmãs Williams eliminou a italiana Sara Errani em sets directos.

Campeã do Open de França em 2002 e 2013, Serena Williams nunca perdeu uma final em Roland Garros. Caso vença Safarova, a americana pode alcançar o 20º título do Grand Slam e  deve ficar a  apenas dois atrás da alemã Steffi Graf, maior campeã em torneios deste nível na história da era (profissional) do ténis.

Se depender do retrospecto histórico entre Serena e Safarova, o título de Roland Garros deve ficar com a norte-americana. Williams venceu todos os oito confrontos diante da checa, perdeu apenas três sets. Esta, porém, vai ser a primeira partida entre elas num Grand Slam.

Sonho de Ivanovic
terminou nas “meias”

Nem o fervoroso apoio do namorado, o futebolista alemão Bastian Schweinsteiger, foi suficiente para Ana Ivanovic alcançar a que podia ser  a terceira final da carreira em Roland Garros. A sérvia perdeu com a checa Lucie Safarova, por duplo 7-5 e despediu-se do torneio do Grand Slam onde alcançou os seus melhores resultados – foi finalista em 2007 e vencedora em 2008.

A antiga nº 1 do Mundo – em 2008, precisamente depois de vencer Roland Garros – não vai certamente deixar-se abalar pelo desaire, afinal, depois de ter ido ao “inferno”, tem vindo paulatinamente a regressar aos bons resultados. Afectada por lesões e pela inconsistência do seu jogo, Ivanovic chegou a ser 65ª do ranking, num período em que mudou oito vezes de treinador.

Mas o azar de uns faz por vezes a sorte de outros e Lucie Safarova tinha motivos para sorrir. É a primeira jogadora checa na final de Roland Garros desde Hana Mandlikova, em 1981 e depois de ter deixado pelo caminho Maria Sharapova (detentora do título), prepara-se para o confronto com a nº 1 mundial, Serena Williams.