Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Serena triunfa em Paris

09 de Junho, 2013

A norte-americana Serena Williams venceu este sábado pela segunda vez o torneio francês de Roland Garros

Fotografia: AFP

Na final, Williams bateu a russa Maria Sharapova, número dois do mundo e campeã de 2012, em dois “sets”, pelos parciais de 6-4 e 6-4, em 1:42 horas.
Nesta época, foi a quarta vez que as duas primeiras da hierarquia se cruzaram, a terceira numa final. Antes do confronto de hoje, Williams já tinha ganho à russa nas meias-finais do Dubai e nas finais de Miami e Madrid.
Esta foi a 14.ª vitória de Serena Williams em 16 confrontos com Sharapova, que não vence a norte-americana desde 2004, ano em que alcançou os dois únicos triunfos neste frente a frente: nas finais de Wimbledon e do Tour Championships, prova que encerra a época.

Para Serena Williams, este foi o 52.º troféu da carreira (sexto em 2013), o 15.º de um Grand Slam e o segundo em Roland Garros, 11 anos depois da primeira vitória em Paris, na edição de 2002.
Quanto a Sharapova, entregou o título de Roland Garros a Williams na 22.ª final que perdeu, a quarta derrota num encontro decisivo de um Grand Slam.


FINAL

Rafael Nadal
enfrenta Ferrer


  Rafael Nadal tenta hoje conquistar o oitavo título da sua carreira em Roland Garros ao enfrentar o seu compatriota David Ferrer, um dos “fregueses” preferidos. Ferrer sempre viveu na sombra de Nadal, que venceu os últimos 16 duelos entre os dois tenistas no saibro.
A única vitória de Ferrer sobre o compatriota neste piso foi em 2004, em Stuttgart, quando Nadal tinha apenas 18 anos.

No ano passado, eles enfrentaram-se nas meias-finais de Roland Garros e o heptacampeão do torneio parisiense venceu de forma arrasadora em três sets, com parciais de 6-2, 6-2 e 6-1. Nas setes finais que disputou contra Nadal, Ferrer perdeu todas, vencendo apenas um set.
Apesar do histórico, Ferrer tenta tornar-se no primeiro tenista a levantar o troféu na sua primeira final de Grand Slam desde o argentino Juan Martín Del Potro, que conseguiu tal façanha em 2009 no US Open.

A esbanjar modéstia, o número cinco do mundo admite que Nadal é favorito, apesar de ter passado seis horas a menos do que o adversário em quadra para chegar à final. Ferrer fez uma campanha impecável até agora no saibro parisiense e não perdeu um set sequer, enquanto o seu adversário de hoje já deixou escapar quatro.

“Não estou preocupado com ‘Rafa’, ele está em forma. É o melhor de todos fisicamente”, analisou.
Na sexta-feira, Nadal disputou mais um duelo antológico com o sérvio Novak Djokovic, número um do mundo, que derrotou em cinco sets, depois de 4h37.
“Estou um pouquinho cansado, mas não é nada dramático. Depois de um jogo como o de sexta-feira sempre surge algum probleminha, mas estou bem. Treinei bem”, explicou Nadal.


Irmãos Bryan vencem
em Roland Garro
s

Os irmãos norte-americanos Bob e Mike Bryan conquistaram ontem o segundo título de duplas no torneio de Roland Garros ao vencerem na final os franceses Michael Llodra e Nicolas Mahut por 2 sets a 1, com parciais 6/4, 4/6 e 7/6 (7-4). Com a vitória,  ampliaram o seu recorde de troféus de Grand Slam, chegando a 14. Eles já haviam triunfado em 2003, quando derrotaram  o holandês Paul Haarhuis e o russo Yevgeny Kafelnikov.