Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Sergio Marchionne enaltece a equipa

27 de Março, 2017

"Estou pronto para este momento e começamos com um pódio. De modo que estou muito ansioso para as próximas corridas”, finalizou.

Fotografia: AFP

Se na Mercedes o clima é de derrota, na Ferrari existe comoção. Afinal, desde 2012 que a equipa italiana não liderava o Mundial de Pilotos. Com a vitória de Sebastian Vettel no GP da Austrália, a Ferrari dá o seu recado: está na luta. Já era hora, segundo o presidente da companhia, Sergio Marchionne. 

Em comunicado oficial divulgado logo após o final da corrida, Marchionne agradeceu aos adeptos, elogiou Vettel e dedicou a vitória para os empregados da Ferrari, desde os da fábrica da equipa, em Maranello, até todo o mundo que estava na Austrália.  \"Já era hora. Estou encantado pela equipa e por nossos tifosi, que ficaram connosco por todo esse período. Estamos à espera dessa vitória por quase um ano e meio. Ouvir o hino italiano novamente foi bastante comovente\", disse Marchionne.

O dirigente da equipa destacou o trabalho de equipa: \"Sebastian teve uma grande corrida e estou certo de que Kimi rapidamente estará a batalhar junto do seu companheiro de equipa. Essa vitória é algo para dividir com toda a equipa, tanto no circuito quanto em Maranello, porque o trabalho em equipa é a única forma de alcançar grandes objectivos\".

Lembrou ainda que a vitória em Melbourne é só parte de um objectivo final muito maior: ser campeão mundial novamente, algo que a Ferrari não faz desde o já distante 2008 (Mundial de Construtores) e 2007 (Mundial de Pilotos). \"Agora, porém, é absolutamente essencial lembrar que esse não é o destino, mas o primeiro passo num longo caminho para o qual precisamos estar focados e melhorar todos os dias\", encerrou.

A vitória veio com um toque de brilhantismo. Criticada por errar a estratégia diversas vezes nos últimos anos, a Ferrari acertou em cheio no que fazer com Vettel para ganhar a posição de Lewis Hamilton. E deu certo. A F1 continua dentro de duas semanas.

PELA MERCEDES
Bottas festeja primeiro pódio

A prova que abriu a época 2017 do Mundial de F1 também marcou a estreia de Valtteri Bottas pela Mercedes. O finlandês de 27 anos chegou com a dura missão de substituir o campeão mundial e aposentado Nico Rosberg, que acompanhou o GP da Austrália da sua casa, em Mónaco. Na pista em Albert Park, Bottas largou em terceiro, não chegou a ser brilhante, mas também não comprometeu, a ponto de chegar a pressionar Lewis Hamilton na fase final da corrida.

No fim das contas, o terceiro lugar em Melbourne foi um resultado festejado pelo piloto, embora Bottas tenha ressaltado o trabalho da Ferrari, que venceu na Austrália com Sebastian Vettel.

Entrevistado pelo ex-piloto e ícone australiano Mark Webber no pódio em Melbourne, Bottas comemorou. “Obviamente, por ser a minha primeira corrida com a equipa, gostaria de agradecer a todos. A equipa recebeu-me bem, trabalhou bem e muito duro para esta primeira corrida”, disse o finlandês.

“Tudo correu muito bem. Entretanto, os pilotos de vermelho foram mais rápidos. Temos de trabalhar um pouco mais duro. É o começo, podemos melhorar a partir daqui”, garantiu o piloto, que chegou ao seu décimo pódio na F1.

Animado com o resultado conquistado, Bottas já não vê a hora de acelerar novamente o seu W08 EQ Power. \"Estou pronto para este momento e começamos com um pódio. De modo que estou muito ansioso para as próximas corridas”, finalizou.