Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Sharapova arrasa em Madrid

13 de Maio, 2014

Tenista russa venceu torneio de Madrid ao derrotar de forma categórica a romena Halep e quebra assim um enguiço antigo

Fotografia: AFP

Sharapova, que entrou mal na partida da final, cedendo o primeiro "set" por claros 1-6, acabaria por assentar o seu jogo, ganhando os dois últimos parciais por 6-2 e 6-3. Halep, a primeira romena a chegar a uma final do Open de Madrid, massacrou a esquerda da russa no primeiro "set", no qual Sharapova ainda "ofereceu" quatro duplas faltas. Após 32 minutos de erros e quebras de serviço de Sharapova, a romena parecia lançada para a vitória.

Mas, Maria Sharapova acalmou-se, recuperou concentração e quebrou o serviço de Halep nos primeiros jogos do segundo parcial, que acabaria por vencer em 43 minutos. Com a partida empatada em "sets", a tenista russa dominou com tranquilidade, beneficiando também de problemas físicos de Halep na região abdominal, que lhe afectavam a pancada, especialmente o serviço.

Sharapova também conseguiu o feito de dar volta a um "set" inicial perdido na final de um grande torneio. Na história dos torneios Premier (como o de Madrid), apenas a norte-americana Serena Williams (com quem perdeu a final de Madrid em 2013) o tinha feito, na final de Miami de 2013, quando derrotou a polaca Agnieszka Radwanska por 4-6, 6-3 e 6-0.

A vitória em Madrid foi o 31.º título da tenista siberiana e o segundo este ano, depois do triunfo em Estugarda. A russa vai subir dois lugares no ranking mundial WTA na segunda-feira, para o sétimo lugar. Já Halep, que nas três edições anteriores em Madrid tinha sempre caído na primeira ronda, vai manter-se na quinta posição.

A QUARTA
DE NADAL

Rafael Nadal ganhou o Open de Madrid pela quarta vez, beneficiando da desistência do japonês Kei Nishikori no terceiro "set", quando os parciais estavam em 2-6, 6-4 e 3-0. O tenista japonês, de 24 anos, dominou o primeiro "set" e esteve a ganhar por 4-2 no segundo parcial, quando uma lesão nas costas (já tinha sido assistido em campo durante a meia-final de sábado, contra David Ferrer) e cãibras na perna esquerda prejudicaram o seu jogo e, já no terceiro "set", obrigaram-no a desistir.

Kei Nishikori interrompeu uma série de 14 vitórias consecutivas - com um título em Barcelona em terra batida pelo meio -, a última no sábado. Tinha necessitado de quase três horas para derrotar David Ferrer na meia-final, bem como de 10 "match-points", no nono jogo do "set" decisivo.

A vitória em Madrid representa o 63.º título de Nadal, 27 na categoria Masters 1000, e o terceiro este ano, depois de Doha e Rio de Janeiro. O maiorquino mantém, assim, o primeiro lugar no ranking para o torneio de Roland Garros, a 25 de Maio. Já Nishikori, ascendeu a nono da classificação do mundo, tabela ontem actualizada.