Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Sharapova encerra carreira em Tóquio

22 de Outubro, 2016

A tenista russa realiza compromissos paralelos, enquanto continua afastada dos courts

Fotografia: AFP

A vida privada de Maria Sharapova continua em alta. A tenista russa realiza compromissos paralelos, enquanto continua afastada dos courts, a cumprir suspensão resultante do doping. A bela tenista viu a pena reduzida de 24 para 15 meses, decidiu fazer um curso na Universidade de Harvard.

Foi justamente lá,  num evento, que Maria Sharapova revelou até quando pretende jogar. A ex-número 1 do mundo, disse querer encerrar a carreira nos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020, segundo Vladas Lasitskas, comentarista de ténis para o canal russo Eurosport.

A russa cumpre suspensão até o dia 25 de Abril de 2017, data prevista para regressar ao circuito profissional. Maria Sharapova volta sem constar do ranking, precisa de convites das organizações dos torneios para entrar nas principais séries.

APOIO DE DELPO E
NOVAK DJOKOVIC

A redução da suspensão da russa Maria Sharapova ecoou nas quadras do Masters 1000, de Xangai, onde os principais nomes do circuito estiveram em acção. O sérvio Novak Djokovic e o argentino Juan Martin del Potro solidarizaram-se com a ex-número 1 do mundo, e deram-lhe apoio.

"Acredito que para o mundo do ténis é bom vê-la de volta. Todo o mundo estava à espera dela,  desejo-lhe o melhor", afirmou Del Potro, que não foi eliminado na primeira ronda, superado pelo belga David Goffin.

Novak Djokovic também deu o seu suporte à russa.

"Vejo que não houve intenção de fazer isso, pois as regras mudam em cada ano. De qualquer forma, aconteceu um erro e arcou com as consequências, com a suspensão. Foi corajosa em vir a público e admitir tudo, antes de as pessoas ouvirem falar do caso. Lidou bem com a situação e com dignidade.
Está ciente do erro que cometeu,  as regras devem ser seguidas por todos", disse o actual líder do ranking da ATP.

REGRESSO
À QUADRA

Banida do circuito até o fim de Abril de 2017, a russa Maria Sharapova fez a sua primeira aparição pública numa quadra de ténis. A ex -número 1 do mundo participou de um evento beneficente, organizado pelo cantor Elton John, em Las Vegas.

Apanhada nos testes anti-doping, no último Australian Open por uso de meldonium, a russa foi condenada a 15 meses de suspensão.

Maria Sharapova juntou-se a um grupo de estrelas, que inclui os norte-americanos John McEnroe, Andy Roddick, Mardy Fish, a tcheca naturalizada norte-americana Martina Navratilova e o australiano Mark Philippoussis.