Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Sharapova fala do regresso

01 de Agosto, 2017

Maria Sharapova falou do regresso às quadras

Fotografia: ANDREAS SOLARO / AFP

De volta ao ténis profissional, após 15 meses de suspensão por doping, Maria Sharapova falou sobre o regresso às quadras, em texto produzido no site americano “Players Tribune”. Segundo a russa, a presença da mãe no primeiro compromisso após a suspensão, foi especial já que ela não costumava comparecer nas partidas.

"Na noite que antecedeu ao meu regresso, em Abril, eu estava à conversa com a minha mãe. Ela costuma viajar comigo, mas nunca vai aos jogos. A minha mãe esteve em provavelmente três jogos em dez anos. Não de um jeito ruim. Só acho que a energia dos torneios, os lounges dos jogadores, assistir das bancadas, essas coisas não são para ela (mães criam suas próprias regras).

 De qualquer jeito, na noite antes do jogo, a minha mãe e eu estávamos casualmente a conversar – você sabe, sobre quem sabe  daquele jeito que mães e filhas fazem. E quando estávamos a acabar, e eu estava prestes a voltar para o meu quarto no hotel... bem, eu simplesmente perguntei, do nada: 'mãe, gostaria de vir amanhã?", contou Sharapova.

"Não sei o que me deu. Foi uma daquelas coisas que você não sabe totalmente que está a dizer até começar a dizer, e não pensa totalmente sobre até terminar. A minha mãe pensou alguns segundos. Então, ela olhou para mim e disse: 'Quer saber? Sim. Sim, eu gostaria'", completou.

Segundo a tenista, a presença da mãe foi uma das maneiras encontradas pela tenista para enfrentar o regresso às quadras."Foi esse pequeno momento, essa pequena coisa, que mal foi uma conversa – mas que aconteceu, eu sabia que significava muito para mim. Acho que já sabia o quanto essa partida ia ser diferente de qualquer outra que eu tinha jogado. E, ao invés de correr e esconder-se, acho que uma parte de mim decidiu... enfrentar", contou.

"Como se eu falasse ‘ok, esse jogo será diferente. Mas, ao menos de um jeito, será diferente nos meus termos’. Desejei as boas noites à minha mãe e disse que a via no dia seguinte. Foi a melhor noite de sono que tive em anos", complementou.

Ranking
Djokovic desce um lugar


O sérvio Novak Djokovic, não volta a jogar este ano, desceu pela primeira vez em mais de 10 anos, para fora dos quatro primeiros do «ranking» mundial. Djokovic desceu para o 5.º lugar, que não ocupa desde 25 de Junho de 2007, foi ultrapassado pelo suíço Stanislas Wawrinka. O top 3 mantém-se inalterado, com o britânico Andy Murray na liderança, seguido do espanhol Rafael Nadal e do suíço Roger Federer. No que diz respeito aos portugueses, João Sousa continua a ser o melhor português na 62.ª posição, enquanto Pedro Sousa, finalista do torneio de Tampere (Finlândia), subiu ao 143.º melhor posição da carreira. No ranking feminino, Michelle Brito caiu um lugar para a 320.ª posição, numa lista sem alterações no topo, onde a checa Karolina Pliskova mantém a liderança, à frente da romena Simona Halep e da alemã Angelique Kerber.