Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Sharapova pode competir no Rio

15 de Abril, 2016

Federação Russa de Ténis mostrou-se animada com a hipótese de Sharapova ser absolvida

Fotografia: Reuters

A Wada (Agência Mundial Antidoping) informou às federações nacionais uma mudança na regra do exame relacionado ao Meldonium. De acordo com a agência, atletas que foram flagrados no exame poderão escapar da punição dependendo da quantidade da substância encontrada nas amostras colectadas.

Os competidores pegos até o dia 1 deMarço poderão ser amnistiados caso haja entre 1 e 15 microgramas de Meldonium por mililitro de urina no material analisado. Para os flagrados depois desta data, a quantidade máxima seria de 1 micrograma por mililitro. O Meldonium passou a ser proibido pela Wada a partir de 1 de Janeiro.

Desde o começo do ano, pelo menos 150 atletas já foram pegos com a substância em exame antidoping, entre eles nomes de grande expressão como o da tenista Maria Sharapova e da nadadora Yuliya Yefimova, medalhista de bronze nos Jogos Olímpicos de Londres-2012. Esta nova regra permitiria que muitos destes competidores estejam presentes nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em Agosto.

De acordo com comunicado da Wada, esta decisão foi tomada pois até o momento não há informações precisas o suficiente sobre o tempo que a droga leva para ser expulsa do organismo e que diversos estudos estão a ser feitos por laboratórios especializados ao redor do planeta.

Segundo a agência, a real eliminação do Meldonium do organismo "varia significativamente entre indivíduos, dependendo da dosagem e da duração do uso da droga. "Por esta razão, um painel de audiência pode justificadamente determinar que um atleta que fez uso do Meldonium antes de 1 de Janeiro de 2016 poderia não saber ou suspeitar que a substância estaria presente no seu organismo após 1 de Janeiro", diz trecho do comunicado.

"Nestas circunstâncias, a Wada considera que pode não haver falha ou negligência por parte do atleta", continua a nota oficial. O Ministério do Desporto da Rússia considerou a decisão da Wada como "imparcial" e "objectiva" e comemorou a possibilidade de contar com atletas suspensos. Apesar disso, a pasta ponderou que será a federação internacional de cada modalidade que vai liberar os atletas da suspensão.

O presidente da Federação Russa de Ténis, Shamil Trapischev, mostrou-se animado com a resolução da Wada e a possibilidade de Sharapova ser absolvida. "Há uma satisfação parcial com o que está a acontecer. É necessário agradecer à Wada que está a ser muito atenciosa com a questão e adoptou uma medida sensata. Mas sabemos que ainda temos muito trabalho a fazer", afirmou ao jornal Sport Express. Ele disse ainda que espera uma solução para o caso da tenista dentro de um mês.

BREVE
Putin tira meldonium
da lista de substâncias dopantes


Vladimir Putin assegurou ontem, quinta-feira, que o meldonium, substância proibida desde o início de 2016 pela Agência Mundial Antidopagem (AMA), "não é dopante".
Segundo as declarações do presidente russo a uma estação televisiva, o produto não tem influência sobre o desempenho dos atletas e apenas "mantém em boa forma o músculo cardíaco, quando este é submetido a grandes esforços". O meldonium, recomendado para combater a insuficiência cardiovascular, foi proibido na Europa Ocidental e nos Estados Unidos da América.