Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Sharapova pretende o título

03 de Julho, 2015

Tenista russa espera aumentar o número de títulos em torneios do Grand Slam

Fotografia: AFP

Nasceu na Sibéria há 28 anos e não se dá mal com o calo, por viver na Florida  desde os nove anos. Em Wimbledon, Maria Sharapova teve as melhores recordações de infância ao conquistar o torneio com apenas 17 anos e agora, volvidos 11 anos, a russa reconhece que "tinha uma cara de bebé". Diz que viveu uma grande emoção, que jamais esquece.

No circuito, a "rainha da Sibéria"  começa a ser vista como uma veterana, mas a russa, quando regressa a Wimbledon, sente-se com uma energia renovada. E depois de ter ganho à modesta holandesa Richel Hogenkamp, por 6-3 e 6-1, a actual "número quatro" do ranking WTA foi bastante precisa nos seus comentários. "Não estou em final de carreira. Espero aumentar o meu número de títulos em torneios do Grand Slam. Wimbledon é algo muito especial para mim e quero ganhar mais vezes", referiu Sharapova.

O dia de ontem foi marcado pelas altas temperaturas e por um novo recorde. "Foi batido o recorde de temperatura em Wimbledon, com os termómetros a subirem até aos 35,7 graus", lê-se num comunicado publicado no site oficial do torneio. A temperatura de ontem ultrapassou em 1,1 graus o antigo recorde (34,6º), que se mantinha desde o famoso Verão quente de 1976, ano em que o sueco Bjorn Borg conquistou o primeiro dos cinco títulos seguidos. Como era de esperar gerou-se alguma polémica com as regras, que permitem que só as mulheres possam ter um descanso de dez minutos quando a temperatura ultrapassar os 30,1 graus no campo. Foi isso que aconteceu. O australiano Bernard Tomic questionou: "Acham que a regra é justa?"

Depois de concluída a jornada, o central foi evacuado devido a ameaça de incêndio. A polícia e os bombeiros foram chamados ao local.

AMEAÇA
DE INCÊNDIO

O "court" central de Wimbledon foi esta quarta-feira evacuado após o encerramento do terceiro dia do torneio de ténis londrino, depois de a polícia e os bombeiros terem sido chamados ao local devido a uma ameaça de incêndio.

Segundo relata um jornalista da France Press presente no local, uma pessoa foi levada pelos bombeiros junto ao estádio principal do complexo do All England Lawn Club, no qual foi visto fumo a sair junto a um dos terraços de jantar, enquanto a imprensa britânica fala num curto-circuito.

Um departamento de bombeiros de Londres confirmou que foi chamado para o local, bem como a Policia Metropolitana, mas não avançou mais detalhes sobre a causa do alarme.

Um dos porta-vozes do torneio confirmou também a evacuação, mas disse que as causas ainda não estavam  claras.

A confirmar-se o incidente, foi a segunda vez nesta quarta-feira que soou o alarme de incêndio no complexo de Wimbledon, já que no início do dia um princípio de incêndio numa das cozinhas do "court" numero um levou ao encerramento do campo por alguns minutos, mas a situação foi rapidamente resolvida.