Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Sharapova regressa com vitória

28 de Abril, 2017

Regresso de Maria Sharapova às competições não foi bem acolhido por algumas tenistas de renome mundial

Fotografia: Thomas Kienzle | AFP

Envolto em polémica, após cumprir suspensão por acusar positivo no controlo anti-doping, o regresso da tenista russa Maria Sharapova aos \"courts\" não poderia ainda assim ser melhor.

Quinze meses depois de ter sido suspensa, Sharapova regressou quarta-feira às competições de ténis com uma vitória, superando em Estugarda a italiana Roberta Vinci.

Contestada em alguns meios do ténis, sendo a italiana Roberta Vinci a última a manifestar-se contra a Sharapova nas quadras, a tenista russa, que completou 30 anos na semana passada, foi aplaudida neste regresso, mostrando estar em forma na vitória em dois \"sets\", com os parciais de 7-5 e 6-3.

Muito criticada depois do seu caso de doping, temia-se que o regresso aos campos, graças a um \"wild card\", fosse motivo de vaias, mas assim não aconteceu e a mediática jogadora russa foi claramente acarinhada pelo público nas bancadas.

Esse convite não foi bem visto por várias adversárias, que entendiam que Sharapova não devia ser protegida e deveria sim recuperar o seu lugar no \'ranking\' pela forma normal, mesmo que isso implicasse disputar fases de qualificação e jogar torneios de prémios menores.

Aparentemente nervosa de início, com o olhar fixo, começou a perder os dois primeiros jogos, sucedendo-se as faltas directas. Depois, pouco a pouco, reentrou no jogo.

Vinci não aproveitou a vantagem inicial para marcar a diferença e Sharapova, muito concentrada, fez o quadro chegar a 5-5. Seguiu-se um \'break\' decisivo e um ‘set’ fechado a 7-5, agora já com menos pressão.

O segundo ‘set’ foi mais controlado e regular, sempre na frente, até à explosão de alegria, pontuada com um grito agudo, como nos \'velhos tempos\' da antiga número um mundial.

Maria Sharapova é uma figura do ténis mundial há mais de uma década, tendo chegado a número um do \"ranking\" aos 18 anos. Tem, como melhores resultados, cinco vitórias em torneios de Grand Slam.

Um rude golpe na carreira foi a suspensão de dois anos aplicada pela ITF, depois de um controlo positivo. o castigo viria a ser reduzido para 15 meses pelo Tribunal Arbitral do Desporto, que considerou que neste caso não havia dolo.

Sharapova utilizava há anos meldonium, uma substância que antes era permitida, mas que foi reclassificada pela Agência Mundial Anti-dopagem no início de 2016. Passou a proibida, quando se constatou a conexão entre o seu consumo e os resultados desportivos obtidos, em vários casos.

Vários desportistas russos não conferiram devidamente as alterações da listagem de substancias proibidas em 2016 - foi assumidamente o caso da tenista, que continuou a consumir meldonium sem, alegadamente, saber que não era permitido.


ATLETISMO
 Pichardo assina pelo SL Benfica


Pedro Pichardo esteve vários dias em paradeiro desconhecido antes de ter sido apresentado como reforço da secção de atletismo do SL Benfica quarta-feira. O actual vice-campeão mundial de triplo salto desertou a 14 de Abril de um estágio da selecção cubana, e abandonou a concentração em Estugarda, na Alemanha, quando se preparava para participar nos Mundiais de atletismo de Londres do próximo mês de Agosto.

Apesar de ter sido oficializado na passada quarta-feira como reforço do Benfica, Pedro Pichardo está agora impedido de representar Cuba em competições internacionais, e terá de representar outro país caso queira atacar a medalha de ouro nos Mundiais de atletismo de Londres.

Depois de conquistar a medalha de prata nos Mundiais de 2013 e 2015 ao serviço de Cuba, Pichardo enfrenta agora sanções pesadas por ter desertado, uma vez que a lei cubana prevê castigos severos a dissidentes políticos tais como a impossibilidade de pisar o solo do país durante oito anos.

Esta não é a primeira que Pedro Pichardo deu sinais de inconformidade com a organização desportiva em Cuba. Em 2014, o vice-campeão de triplo salto foi suspenso pela federação cubana de atletismo por recusar-se a trabalhar com um treinador nomeado pelo organismo para acompanhar a sua preparação.

Aos 23 anos, o atleta cubano procura agora relançar a sua carreira ao serviço do Benfica, sendo certo que para participar nas provas internacionais terá de representar outro país para poder alcançar o título de campeão mundial de triplo salto.

Na cerimónia de oficialização de Pichardo como reforço do Benfica, Fernando Tavares, vice-presidente do Benfica para as modalidades, apresentou o clube como um "porto de abrigo" ao atleta cubano.

"O Benfica será o ‘porto de abrigo’ do Pedro Pichardo nos próximos tempos. O nosso clube é muito procurado por atletas de topo", afirmou o dirigente encarnado.

Já Pichardo garantiu que está em boas condições físicas.


OLIMPISMO
Estocolmo desiste dos Jogos de Inverno de 2026


A capital da Suécia, Estocolmo, desistiu de candidatar-se à organização dos Jogos Olímpicos de Inverno de 2026 devido a incertezas sobre os requisitos das candidaturas, anunciou hoje a maioria parlamentar do município sueco.

Segundo um comunicado dos sociais-democratas suecos, que estão em maioria na capital sueca, a Agenda 2020, conjunto de regulamentos que definem as candidaturas aos Jogos Olímpicos, elaborada pelo Comité Olímpico Internacional (COI), “devia estar pronta em Agosto de 2016 mas só estará preparada em Novembro de 2017, na previsão mais optimista”.

“Isto significa que o tempo restante será demasiado curto para levar a cabo as análises necessárias a diferentes questões que vários envolvidos estão a pedir”, acrescentou o documento.

O COI, que tem tido dificuldades nos últimos anos em encontrar candidatos à organização dos eventos devido. aos custos,