Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Simo Muanda constri ringues

Silva Cacuti - 25 de Outubro, 2018

A plataforma construda com segurana e totalmente nivelada

Fotografia: Jornal dos Desportos

Os antigos praticantes Sasa Pedro e Simão Muanda estão a pôr em prática um projecto que visa contribuir para a prática e massificação do boxe em Angola, através da construção de ringues. A iniciativa junta a arte e a capacidade empreendedora de duas figuras que se notabilizaram no ringue, enquanto atletas. \"Há já algum tempo, o Sasa Pedro tem a arte nesta área. Então, me juntei a ele para darmos impulso a esta modalidade, em função das carências que temos visto no nosso mercado. Estamos a produzir ringues cOs ringues são produzidos com material encontradom as medidas mínimas, mas a depender da vontade do solicitante\", disse Simão Muanda. o no mercado local e com características e fiabilidade internacionais. \"Fica mais em conta comprar aqui do que mandar vir um do estrangeiro, por isso, entramos neste mercado. Além de ringues, pensamos, em breve, produzir também octógonos para as lutas\", comentou. A iniciativa já foi abraçada pelo Governo Provincial do Cuanza Norte, que já encomendou o primeiro ringue. \"Estamos a trabalhar com afinco para entregarmos o ringue e depois esperar que a experiência seja seguida por outros governos provinciais e distintos agentes para que os praticantes de boxe encontrem as condições ideais em todo o país\", augurou. Ringues e octógonos são dos equipamentos mais caros nas academias, pelo que a iniciativa recebe aplausos de alguns usuários. Roque da Cruz, praticante de boxe e de lutas mistas, encontrado na oficina pela nossa reportagem, refere que é um orgulho testemunhar o fabrico de equipamentos no país. \"Pela qualidade de material que se está a usar, o ringue vai ter alto padrão\", testemunhou. O tamanho mínimo do ringue é de 4,90 m, em cada um dos quatro lados, medidos do interior da linha das cordas. O ringue não pode ter menos de 91 cm ou mais que 1,22m acima do nível do chão ou base. A plataforma é construída com segurança e totalmente nivelada, estendendo-se no mínimo 60 cm além da linha das cordas. Existem quatro cordas com diâmetro de 3 cm no mínimo e 5 cm no máximo, ajustadas nos postes a 41 cm, 71 cm, 102 cm e 132 cm de altura. As cordas são cobertas por um material macio e elástico e atadas em cada lado a intervalos iguais, por dois tirantes de 3 a 4 cm de largura. SILVA CACUTI