Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Simona Halep beija trofu de Roland Garros

11 de Junho, 2018

Fotografia: AFP

Depois de ficar no quase três vezes, Simona Halep, 26 anos, sentiu o sabor de conquistar um Grand Slam. A romena venceu a norte-americana Sloane Stephens por 2 sets a 1 com parciais de 3/6, 6/4 e 6/1 e ficou com o título de Roland Garros após 2h02min de partida.
Com grande apoio de romenos nas bancadas da quadra Philippe Chatrier, a número um do mundo frustrou a claque na primeira parcial, quando foi quebrada no quarto game pela norte-americana. Stephens pouco cometeu erros e só confirmou os seus serviços para fechar em 6/3.
O segundo set também começou mal para Halep, que foi quebrada e viu a rival abrir 2/0. No entanto, a romena venceu quatro games seguidos e ficou em vantagem. Stephens chegou a sacar com o placar em 4/5, mas foi quebrada e viu a partida continuar para a terceira parcial.
No momento decisivo, Halep jogou um ténis que a ratifica como número um do mundo. Agressiva, quebrou a adversária no segundo e no quarto game, esteve em grande na verdadeira batalha e abriu 4 a 0.
Stephens até escapou do \"pneu\" no game seguinte, também bastante disputado, mas a romena confirmou o serviço na sequência e, bastante emocionada, fez a festa.
Não é para menos: O resultado encerra o tabu da romena em Grand Slams. Já havia disputado duas finais de Roland Garros, mas perdeu para Maria Sharapova em 2014 e para Jelena Ostapenko em 2017. Também viu o primeiro título escapar neste ano no Aberto da Austrália ao ser derrotada por Caroline Wozniacki.
“Obrigado a todos pelo apoio. Mal conseguia respirar no último game. Fiz tudo o que pude e sonhei com isso desde que comecei a jogar ténis”, disse Halep na quadra, antes de enaltecer que o título veio em Paris, \"uma cidade especial\", e enlouquecer a torcida.
Com falhas no microfone que arrancou risos da tenista, também elogiou Stephens e disse que agora “só quer relaxar”.
Stephens, actual número 10 do mundo, continua com um título de Slam, depois de ter conquistado o Aberto dos Estados Unidos em 2017. A norte-americana, que jamais havia ido além das oitavas de final em Roland Garros, continua em desvantagem no confronto com Halep: a romena tem agora seis vitórias e só duas derrotas.
\"Não era este o troféu que queria, mas é muito bonito\", comentou a norte-americana ao receber o prémio, antes de se direccionar a Halep e felicitá-la pela conquista.