Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Sócios aprovam plano desportivo para 2015

29 de Setembro, 2014

Os sócios do clube propuseram à direcção que trabalhe num projecto sustentável de médio e longo prazo que permita redefinir o rumo do clube.

Fotografia: Jornal dos Desportos

O projecto de reestruturação de recursos humanos, o projecto de reestruturação desportiva 2015-2018 e a componente das infra-estruturas constantes do plano desportivo de 2015 foram aprovados, no último sábado, por unanimidade, durante a Assembleia Geral Ordinária do Petro de Luanda, que decorreu na sua sede social no Eixo-Viário.

Os sócios da equipa tricolor analisaram  as modalidades de preservação da hegemonia na conquista dos troféus nacionais e internacionais nas disciplinas de andebol feminino e ginástica e a formação de treinadores e convertê-los nos melhores profissionais de Angola.

Os sócios do clube propuseram à direcção que trabalhe num projecto sustentável de médio e longo prazo que permita redefinir o rumo do clube. O Petro Atlético de Luanda tem 168 trabalhadores, dos quais 145 são efectivos e 23 colaboradores. No âmbito do saneamento, prevê-se um programa de reestruturação com vista à determinação do número óptimo de pessoal. O clube foi fundado a 14 de Janeiro de 1980 e pratica as modalidades de futebol, basquetebol, andebol, atletismo, vela, ginástica e judo.

VALORIZAÇÃO
DOS SÓCIOS

O presidente da direcção do Petro de Luanda, Tomás Faria, disse estar satisfeito com a actuação dos sócios do clube, nos pontos em discussão durante a Assembleia Geral ordinária do clube. Em declarações no final do conclave, referiu que o mais importante foi a aprovação por unanimidade dos pontos em análise, o que deixa o seu elenco à vontade para a execução dos projectos em carteira para 2015.

"Queremos começar já em 2015 com um projecto de quatro anos em que o basquetebol, futebol e o atletismo passem a liderar as modalidades a partir de 2018 e de forma consecutiva e preservar as conquistas do andebol e da ginástica neste período", frisou. Tomás Faria argumentou que vão mobilizar os recursos financeiros para fazer face aos projectos.

"Isso para nós é que nos satisfaz de modo a que o clube atinja a sua satisfação nos tempos que pretende", disse. Tomás Faria disse que durante o conclave foi feita uma informação aos sócios sobre o que se passa com o atleta Gilberto.  Existem alguns aspectos que a direcção acha que estão relacionados com indisciplina.

Sem contudo explicar o que se passa com as partes, o líder do clube do Catetão disse que existe uma comissão a trabalhar no processo e que muito brevemente vai haver um esclarecimento. "Não podemos dizer em concreto se vai haver sanção ou não do atleta, porque o inquérito ainda decorre", disse.