Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Sorteio coloca Moçambique e Marrocos no grupo de Angola

Francisco Carvalho - 06 de Abril, 2015

As selecções de Angola e de Marrocos voltam a enfrentar-se num Afrobasket depois da edição realizada no país

Fotografia: AFP

O sorteio está definido. A Selecção Nacional está no grupo B do Afrobsket'2015, que se disputa de 19 a 30 de Agosto, na Tunísia. Os campeões africanos têm a companhia das equipas de Moçambique, Marrocos e uma quarta que vem de um convite da Fiba-Afrique. O sorteio foi realizado na noite de sexta-feira na capital tunisina, Tunis.

Os anfitriões são a cabeça de série do grupo A e têm a companhia das selecções de Uganda, Nigéria e uma quarta que vem de um convite da Fiba-Afrique.Os vice-campeões africanos, Egipto, estão no grupo C com Gabão, Mali e Camarões.Cabo Verde está inserido no grupo D do Afrobasket'2015. Acompanham os Tubarões, as selecções da Costa do Marfim e Zimbabuée uma quarta equipa a ser integrada no grupo via convite da Fiba-Afrique.

A 28ª edição do Afrobasket vai ser disputada com os olhos no Rio de Janeiro'2016. A Tunísia e Angola aparecem na “pole position” das potenciais candidatas a representar o continente africano. A qualidade dos atletas das duas selecções deixam adivinhar uma final renhida. A organização do evento é “a estratégia” encontrada para levar os tunisinos a um Jogo Olímpico da sua história. Depois do afastamento precoce nas meias-finais do último Afrobasket, em que os egípcios foram mais audazes diante dos tunisinos, que entraram na competição como campeões africanos, o desejo de resgate do título continua de pé.

A naturalização de atletas norte-americanos reforça a ambição, mas chegar à conquista vai ser muita obra.Do outro lado da quadra está a melhor selecção do continente, que ambiciona manter a imagem de África nas grandes competições mundiais. Angola moldada a Moncho Lopes entra na competição africana para revalidar o troféu e consequente apuramento para Rio de Janeiro'2016.

Para além dos anfitriões e campeões africanos, na segunda linha da “grelha” aparecem a Nigéria e Camarões com fortes ambições de fazerem história. As duas selecções já mostraram que podem melhorar as prestações desde que superem a desorganização interna.Muito próximo dos Camarões e da Nigéria está a Costa de Marfim, que regressa aos velhos tempos. Os anfitriões do Afrobasket'2017 vão chegar a Tunísia para marcar presença no pódio. E a oportunidade de obter o visto para Rio'2016 também é uma ambição.

Não menos importante é a selecção de Cabo Verde, que foi a terceira melhor equipa do Afrobasket'2007 disputado em Angola, sob o comando de Emmanuel Trovoada. Os cabo-verdianos, agora sob a batuta de Mascarenha, apresentam altos índices motivacionais. A presença no sorteio como cabeça de série D é justificada pela qualidade do seu basquetebol.

Assim, no grupo A, Tunísia e Nigéria são as potenciais candidatas a passagem à segunda fase da competição, tal como Angola e Marrocos no grupo B. Egipto e Camarões no grupo C e Cabo Verde e Costa de Marfim no grupo D. Pela primeira vez na história do basquetebol em África, a lusofonia  vai estar representada por três países: Angola, Moçambique e Cabo Verde.