Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Sporting reabilita ciclismo

25 de Dezembro, 2015

Na próxima segunda-feira tem lugar a cerimónia de assinatura de protocolos entre a direcção do Sporting e a Câmara Municipal de Tavira

Fotografia: AFP

O clube de Alvalade assinou um protocolo com o Clube de Ciclismo de Tavira. Um passo na “caminhada para a glória e pela dignificação dos seus princípios e valores de que nunca abrirá mão”, diz o Sporting

Depois das recentes voltas e reviravoltas, o Sporting está mesmo de volta ao mundo do ciclismo. Em comunicado, esta semana, a equipa dos leões confirmou ter assinado um protocolo com o Clube de Ciclismo de Tavira. O acordo será assinado na próxima segunda-feira, pelas 11h30, no Salão Nobre dos Paços do Concelho da Câmara Municipal daquela cidade algarvia.

“O Sporting Clube de Portugal comunica que no próximo dia 28 de Dezembro (…) decorrerá a cerimónia de assinatura de protocolos entre a Câmara Municipal de Tavira, o Sporting Clube de Portugal e o Clube de Ciclismo de Tavira, representados pelos respectivos presidentes, tendo em vista a formação da sua equipa de ciclismo”, lê-se no comunicado divulgado na página oficial.

No começo do mês de Dezembro, fora pré-estabelecido um acordo entre o Sporting e a W52 Quintanilha. No entanto, acabou por não ter efeito e a equipa de ciclismo associou-se ao FC Porto.

Na altura, o vice-presidente do Sporting, Vicente Moura, dizia, em declarações ao Expresso, que apesar da situação, os leões mantinham a intenção de voltar às provas de estrada e com uma equipa para disputar os primeiros lugares. E eis que agora se conhece a aposta leonina.

No mesmo texto, o Sporting deixa largos elogios ao mais recente parceiro: “uma instituição que se destaca não só por ser a equipa de ciclismo profissional mais antiga do mundo, em actividade ininterrupta, mas também por ser um autêntico viveiro dos maiores talentos da modalidade”.

Esta parceria, justifica o Sporting, reforça a posição do clube “como maior potência desportiva nacional”, “através da descentralização e ligação a uma região como o Algarve”, que por “tantas vezes” é negligênciada pelas “instituições ligadas ao fenómeno desportivo”.

“Com este regresso do ciclismo, o clube dá mais um passo seguro na sua caminhada para a Glória e pela dignificação dos seus princípios e valores de que nunca abrirá mão”, conclui o comunicado.