Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Subida d vitria a David Elias

Gaudncio Hamelay - Lubango - 24 de Fevereiro, 2020

Fotografia: Jornal dos Desportos

A diferença de especialidade determinou a vitória de David Elias no campeonato nacional de corta-mato disputado sábado último na comuna de Palanca, município de Humpata, província da Huíla. O atleta do Interclube revelou que "o domínio da subida" foi fundamental para derrotar Avelino Sanganhãla, atleta do 1º de Agosto  que mais "trabalho deu".
"Conheço-o muito bem e há bastante tempo. Corremos juntos na São Silvestre de Luanda, onde se qualificou na terceira posição atrás de mim. Por esse facto, consegui distanciar-me dele na subida por ser um atleta de meio-fundo e eu de fundo", justificou a vitória.
David Elias revelou que o conhecimento do percurso facilitou a conquista da vitória.
"Participei das provas do campeonato provincial de corta-mato e domino os troços mais difíceis e fáceis. O mais difícil localiza-se junto à Casa da Juventude, pois é lamacento e tem uma curva apertada. O resto foi fácil. Por isso conquistei o título de campeão nacional", disse.
A campeão nacional Ernestina Paulina reconheceu que a conquista do título não foi fácil. As adversárias apresentaram-se fortes e empenhou-se mais para não deixar escapar o troféu. Agora, está esperançada na integração na selecção nacional.
"Foi uma prova selectiva e vamos orar para que sejamos seleccionadas. Se assim acontecer, vamos dar o nosso melhor e trazer êxitos ao país", disse.
Ernestina Paulino promete trabalhar mais "para manter sempre as vitórias" em todas as provas nacionais.
David Elias e Ernestina Paulino revalidaram  os títulos de campeões nacionais individuais em corta-mato com as marcas de 34min42s72 e 40min28s52 na prova de 10 quilómetros.
Na classe masculina, David Elias arredou para as posições imediatas Avelino Sanganhãla (34min51s18) e Jeremias Candumbo (34min58s49), do Interclube.
Na classe feminina, Ernestina Paulino distanciou-se das companheiras de equipa Adelaide Machado (42min41s87) e Luciana Vienga (43min19s55).
Em Sub-20, Manuel Chivela levou o Petro de Luanda ao lugar mais alto do pódio com marca de 28min54s03 na prova de oito quilómetros. José Nambalo (29min15s73), do Interclube, e Ernesto Correira (29min27s06), do Petro de Luanda, completaram o pódio.
Em feminino, Joana Haleica, do 1º de Agosto, correu os seis quilómetros em 27min13s17. Nos lugares imediatos ficaram Luzia Kimbundo e Joaquina José (ambas do Petro de Luanda) com as marcas de 27min48s84 e 28min25s16.
Em juvenis, António Xavier brindou o Petro de Luanda com o título da prova de seis quilómetros ao marcar 21min29s29. Nas posições imediatas ficaram Maningo José (Cuando Cubango) com 22min10s27 e Agostinho Tchipulo (Petro de Luanda) com 22min45s16.
Em feminino, Francisca Walende percorreu os quatro quilómetros em 17min30s06, seguida de Ester Joaquim (Petro de Luanda) com 17min34s63 e Isabel Lompa (Ferroviário da Huíla) com 17min39s27. 
Com dez pontos, o Interclube revalidou o título de campeão nacional masculino por equipa, seguido do 1º de Agosto (29) e do Petro de Luanda (44).  Em feminino, as "polícias" subiram ao pódio com dez pontos, seguidas do Atlético do Namibe (33).
Em juniores, o Petro de Luanda é o campeão nacional masculino com 15 pontos. Inter da Huíla (81) e 1º de Agosto (96) completaram o pódio. Em feminino, o Petro de Luanda brilhou com 17 pontos, seguido do Atlético do Namibe (28).
Em juvenis, o Petro de Luanda é o campeão nacional masculino com 23 pontos. Ferroviário da Huíla (50) e 1º de Agosto (64) completaram o pódio. Em feminino, as petrolíferas subiram ao lugar mais alto do pódio com 22 pontos, seguido do Clube Assessoria Jamba Sport (46) e Atlético do Namibe (49).
A campeonato nacional de corta-mato contou com a participação de 319 atletas, dos quais 74 femininas, em representação de clubes das províncias de Luanda, Huambo, Namibe, Bié, Moxico, Benguela, Huíla, Lunda Sul, Cuanza Sul e Cuando Cubango.