Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Susie Wolff pilota nos treinos livres

05 de Março, 2015

Susie Wolff já conduziu o carro da Williams

Fotografia: AFP

A piloto de testes da Wiliams, Susie Wolff, vai participar de duas sessões de treinos livres da época 2015 da Fórmula 1. A primeira acontece nos Grandes Prémios de Espanha e da Inglaterra. Além disso, a piloto escocesa também vai participar nos treinos livres do Grande Prémio da Áustria.Neste ano, Susie Wolff já conduziu o carro da Williams, o FW37, durante o primeiro dia da segunda semana de testes colectivos da pré-época da Fórmula 1, no circuito de Barcelona, em Espanha. Na ocasião, Susie envolveu-se num acidente com o piloto brasileiro Felipe Nasr, da Sauber.

“Nosso foco este ano é construir sobre o sucesso de 2014. Treino duro durante todo o inverno e estou fisicamente na melhor forma que já estiv; estou pronta para a próxima época”, disse Wolff.No ano passado, Susie tornou-se na primeira mulher em duas décadas a participar de um fim de semana de Grande Prémio, no primeiro treino livre das provas da Inglaterra e da Alemanha. O desempenho foi elogiado pela vice-presidente da equipa, Claire Williams. “Na última época, Susie Wolff impressionou com as suas performances durante o primeiro treino livre em Silverstone e Hockenheim e estávamos dispostos a dar-lhe outra oportunidade de testar em 2015”, explicou a dirigente.

PILOTO ESPANHOLA
REBATE CRÍTICAS

Desde a confirmação como piloto de desenvolvimento da Lotus, para a época'2015 da Fórmula 1, a espanhola Carmen Jordá sofre uma série de críticas por conta da sua falta de qualificação para o papel. A piloto, que vem de três épocas apagadas na GP3, uma espécie de segunda divisão entre as categorias de base do automobilismo, defendeu-se das críticas.“A Fórmula 1 é cheia de inveja, há poucas vagas, então só alguns podem chegar lá”, disse ao jornal alemão Bild.

Jordá respondeu directamente a seu ex-companheiro na GP3, Rob Cregan, que publicou no seu twitter que a espanhola mal conseguia “revelar um filme, imagine desenvolver um carro híbrido de F-1”. Rob acrescentou que a categoria “só depende do dinheiro”.Para a Carmen Jordá, “Rob está com inveja”. “Estou aqui e ele não. Desejo-lhe o melhor. É tudo que posso dizer”, disse.A espanhola revelou que, além de fazer o trabalho no simulador da Lotus, deve pilotar o carro da equipa em algum teste. Isso, depende da adaptação. “Primeiro, preciso entender como a equipa funciona. O que acontece aqui não pode ser comparado com a GP3”, reconheceu.