Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Taa Heri Nacional ser internacionalizada

19 de Setembro, 2019

Novos nomes do atletismo africano vo desfilar na nova marginal

Fotografia: Edies Novembro

A Taça Herói Nacional de atletismo vai ser internacionalizada a partir das próximas edições com vista a dar maior visibilidade à figura do primeiro Presidente da República de Angola, António Agostinho Neto, falecido a 10 de Setembro de 1979. A informação é do presidente da Federação Angolana de Atletismo, Bernardo João.
Em declarações ao Jornal dos Desportos, o chefe da instituição reitora do atletismo nacional garantiu que \"a internacionalização é uma vontade da viúva Maria Eugénia Neto\" e os primeiros convidados a participar da Taça Herói Nacional vão ser os atletas dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP).
\"Reunimos nessa semana com os membros do Partido MPLA e concluímos satisfazer a vontade da viúva. Decidimos convidar nas próximas edições os países africanos amigos de Angola e de expressão portuguesa, uma vez que se aproxima o centenário do aniversário de Agostinho Neto\", disse.
A Taça Herói Nacional de 2019 contou com duas centenas de participantes num percurso de 10 quilómetros entre o Farol Velho à Ilha de Luanda e defronte ao Mausoléu Agostinho Neto. Afonso Armando, do 1º de Agosto, venceu com a marca de 37min12s, seguido de Pedro Kazu (Progresso Sambizanga - 38min17s) e Kiluanje da Costa (Interclube - 38min58s).
Em feminino, Rodé Eduardo, do Ferroviário, conquistou a medalha de ouro com 38min27s, seguida de Maria Bernardo (Petro de Luanda).
Na classe Popular, Gouveia Máquina venceu com o tempo de 38min01s, seguido de Mário de Rosário (38min04s) e Jeremias Bessa (38min39s). Em feminino, Deolinda Delgada subiu ao lugar mais alto do pódio com a marca de 1h11min, seguida de Elisa Ferreira (1h13min) e de Maria Sardinha (1h14min).
Em Paralímpicos, Sebastião Neves conquistou o ouro com  42min05s, seguido de Afonso Camuco (43min42s) e João José (44min55s).
Em feminino, Edna António venceu com a marca de 1h17s e Teresa Lopes (1h24min).