Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Taa da Liga volta ao dojo

Rosa Napoleo - 04 de Agosto, 2014

Jovens atletas de Luanda voltam a medir os nveis competitivos depois de longo perodo de pausa por falta de financiamentos

Fotografia: Jos Cola

As equipas de judo de Luanda regressaram ontem ao dojo do Ginásio da Escola da Jota para a disputa da Taça da Liga, após a superação das questões financeiras. A competição, que conta com a organização dos clubes de Luanda e a Associação Provincial de Judo de Luanda, viu desfilar representantes das equipas Interclube, Terra Nova, Marçal, Capalanga, Cuca, Olímpico de Luanda, Clube Terra Nova, Rangel e Kilamba Kiaxi.

Após a primeira jornada, o atleta do Marçal Armando Morais lidera a categoria de -56kg; Vandre Carlos, -60kg (Interclube); Laurindo Fonseca, -66kg (Interclube); Arão Lumbo, 73kg (Kilamba Kiaxi).Em femininos, Janeth Alberto lidera a categoria de -48kg; Iassomema Neid, -57kg (Capalanga); Rita Marques, -63kg (Olímpico de Luanda).

Francisco Louro, Adão Mateus, Alexandre Martins, Carlos Correia e Edvaldo Patrício asseguram a arbitragem. Em declarações ao Jornal dos Desportos, Carlos Correia "Guda", técnico principal da equipa do Terra Nova e coordenador da prova, disse que se tudo correr bem a Taça da Liga regressa para se manter entre as provas mais importantes de Luanda.

"Estamos dispostos a tocar este barco para frente. A Taça da Liga é uma competição bastante importante, porque ajuda a massificar o judo e dá maior rodagem competitiva aos atletas e árbitros", disse. O responsável realçou que muitos títulos alcançados pela equipa Terra Nova foram em função da Taça da Liga. O técnico apontou a falta de patrocínios como o maior impasse na concretização desse projecto que deve acontecer todos os sábados.

"As equipas e as escolas estão interessadas em participar da prova. O nosso problema são os encargos financeiros que acarreta", teceu.Carlos Correia ressaltou como exemplos a necessidade de se adquirir tatames, troféus, água, lanches, material publicitário, entre outros.O técnico realçou a importância do judo na política de investimento e de estratégia definido pelo Ministério da Juventude e Desportos.

Sendo um desporto individual, a formação a partir da base é benéfica a quem deseja obter resultados positivos. O programa da Taça da Liga contempla também os escalões de iniciados.“Vou apostar na formação dos pequenos, porque nos preocupamos somente com os experientes. Os menores precisam da nossa atenção e para isso vão ser realizados vários torneios abertos para que as crianças tenham a oportunidade de competir”, esclareceu.

Yahima Rodriguez  conquista bronze

A judoca portuguesa Yahima Rodriguez conquistou a medalha de bronze na categoria de -78 kg dos Jogos Pan-Americanos, que decorrem em Miami, Estados Unidos da América. A portuguesa começou por perder na primeira ronda com a canadiana Ana Laura Portuoundo Isasi, mas acabou por ser repescada.

Seguiu-se o triunfo com Veronia Mendoza, de El Salvador (wazari e yuko), que lhe permitiu lutar por uma medalha de bronze, que acabou por conquistar depois de bater a norte-americana Samantha Bleier. Portugal encerra a presença nos Jogos Pan-Americanos com quatro medalhas, uma de prata, conquistada por Joana Ramos, em -52 kg, e três de bronze.

Para além de Yahima Rodriguez, subiram ao terceiro lugar do pódio Leandra Freitas, em -48 kg, e Célio Dias, em -90 kg. Ana Cachola, a outra portuguesa em prova, terminou em quinto lugar em -63 kg. Ana foi derrotada pela brasileira Katherine Campos na disputa pela medalha de bronze, numa decisão por castigos.