Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Taça Sayovo pode registar recorde

Melo Clemente - 15 de Fevereiro, 2015

Orçada inicialmente em 94 mil dólares norte-americanos prova ficou reduzida a 80 mil

Fotografia: Nuno Flash

A décima edição da Taça José Sayovo em atletismo paralímpico agendada para o dia 22 do mês em curso, pode registar uma participação recorde. A pouco menos de uma semana do encerramento das inscrições, o Comité Organizador da prova tem já confirmados  250 atletas, em representação de doze províncias.

De acordo com António Manuel da Luz, secretário-geral do Comité Paralímpico Angolano (CAPA) e membro do Comité Organizador, desde número, 90 são atletas portadores de deficiência e 160 populares.

As inscrições encerram no próximo sábado, dia 21, um dia antes do tiro de largada. Segundo este responsável, o Comité Organizador do certame perspectivou uma participação de 500 a 600 atletas, entre federados e não-federados.

"Estão já inscritos 250 atletas, sendo 160 populares e 90 atletas paralímpicos. Resta menos de uma semana para encerrarmos as inscrições e acredito que este número vai subir muito mais e creio que vamos bater o recorde em termos de números de participantes. Os atletas federados ainda não se inscreveram assim como os efectivos das Forças Armadas Angolanas e da Polícia Nacional, por isso, acredito que vamos alcançar a meta protagonizada pelo Comité Organizador, de 500 a 600 atletas", asseverou António Manuel da Luz.   

Luanda, anfitriã, Cabinda, Moxico, Benguela, Bié, Cunene, Namibe, Huíla, Zaire, Uíge, Malanje e Cuanza Norte já confirmaram presença na  competição.

Entretanto, devido à austeridade financeira que o país está a viver, a direcção do Comité Paralímpico Angolano viu-se forçada a reduzir os prémios da décima edição da Taça José Sayovo em atletismo adaptado.

Orçada inicialmente em 94 mil dólares norte-americano, prova ficou reduzida a 80 mil dólares.

"Nós decidimos reduzir este ano os prémios devido à austeridade financeira. Os orçamentos foram reduzidos e em função disso tivemos de fazer alguns ajustes. O ano passado premiámos o primeiro classificado de todas as categorias com um valor monetário de   150.000.00 kwanzas, para além do troféu, e este ano vamos dar 120.000.00 kwanzas", asseverou António Manuel da Luz.

Instituída em 2005 pelo Ministério da Juventude e Desportos, em face dos feitos alcançados pelo internacional angolano, José Sayovo Armando, triplo recordista paralímpico em Atenas 2014, Grécia, a prova vai ser disputada num percurso de dez quilómetros, com o tiro de largada a ser dada nas imediações da Ensa, na Marginal de Luanda, passando pelo Porto de Luanda, Praça do Evento, Casa do Desportista, Marinha, Jango Veleiro, Ponte da Ilha e chegada à Praça dos Eventos.

De acordo com os regulamentos da Taça José Sayovo, podem participar   cidadãos nacionais ou estrangeiros,  federados ou não, independentemente da sua condição física.

A organização vai premiar  do primeiro ao quinto classificados, em ambas as classes, na categoria de atletas federados, não-federados e atletas paralímpicos.

Já na categoria de atleta mais velho da prova, o prémio vai até ao terceiro classificado, quer em masculinos, quer em femininos. O mesmo vai acontecer para os efectivos das Forças Armadas Angolanas e da Polícia Nacional.

Na prova de triciclos de tracção manual vão ser premiados os três primeiros classificados, em ambas as classes.