Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Talentos despontam no ncleo escolar da aldeia SOS

Gauncio Hamelay no Lubango - 18 de Fevereiro, 2019

O dirigente associativo apontou estar esperanado nos escales de juvenis pelo facto da escola da aldeia SOS

Fotografia: Jose Cola

O núcleo escolar da aldeia SOS patrocinada pela fábrica de Água Preciosa, constituiu um dos maiores viveiros dos futuros mestres de xadrez à nível da província da Huíla, assegurou o presidente de direcção da associação local da modalidade, Vicente Silva.  O “número um” do desporto ciência nas terras altas da Chela frisou que os talentos que despontam no núcleo escolar da aldeia SOS, vão começar a competir em provas nacionais e quiçá internacionais.“Neste capítulo de núcleos escolares temos a destacar a escola da aldeia SOS que é apoiada pela fábrica de Água Preciosa.
 É nessa escola onde estamos a encontrar o viveiro dos futuros mestres de xadrez aqui a nível da Huíla e quiçá vamos também começar a colocá-los a competir em provas nacionais e internacionais”, disse.Vicente Silva anunciou que este ano, a Huíla vai acolher o campeonato nacional de xadrez nos escalões de juvenis e juniores, em ambos sexos, de 4 a 9 de Maio.
“E aí, vamos ver os nossos futuros mestres no desporto ciência em juvenis e juniores a evoluir demonstrando as suas potencialidades”, ressaltou. O dirigente associativo apontou estar esperançado nos escalões de juvenis pelo facto da escola da aldeia SOS e o clube Ferroviário da Huíla, serem o viveiro de futuros mestres da província. Destacou que no clube do Sport Lubango e Benfica despontam também bons talentos no xadrez.De acordo com Vicente Silva, o Sport Lubango e Benfica movimenta cerca de 25 atletas. E estamos a espera que a associação seja pontualizada da real cifra de atletas porque também deixamos no clube uma base de dados para actualizar”, realçou. 
  A associação tem tido muitas dificuldades no que diz respeito ao controlo de dados estatísticos de seus praticantes. Fruto disso, afiançou Vicente Silva, este ano, estão a aplicar uma estratégia que consiste antes do iniciou dos campeonatos provinciais “vamos ter os dados actualizados”. 

Alerta 
Desporto ciência na Huíla com carência de material

O material desportivo existente actualmente não está a satisfazer a demanda de adesão de praticantes de xadrez na Huíla, anunciou ontem, em declaração ao Jornal dos Desportos, o homem forte do desporto ciência na cidade do Cristo-Rei, Lubango.
 Vicente Silva lamentou que devido a adesão de pessoas ávida de aprender o ABC de xadrez, estão cada vez mais a precisar de material.
 Mencionou que além dos dados que a associação tem de atletas que participam em provas, reconheceu que existe praticantes ainda não inscritos. Vicente Silva sustentou quando há torneios abertos esses praticantes aparecem, mas não se inscrevem em nenhum clube e núcleos.
 “Então, vimos que na província da Huíla tem muitos atletas e o material não é suficiente. Fruto disso, fizemos uma solicitação de material a federação. Por isso, esperamos que nos apoiem tanto por patrocinadores como por entidades competentes como o gabinete da Cultura, Turismo, Juventude e desportos local onde já pedimos alguns apoios. E vamos ver se teremos mais material porque estamos a precisar de material”, revelou.Garantiu que a associação tem estado a manter contactos com os clubes no sentido de darem alguma motivação aos atletas.Avançou que o órgão reitor da modalidade na província também tem tido alguma dificuldade no concernente a estímulos por depender de patrocinadores.Vicente Silva citou que o único patrocinador oficial da associação é a fábrica da Água Preciosa, porém não basta. Por isso, confirmou Vicente Silva estão a tentar procurar mais patrocinadores. “Além de termos um patrocinador oficial estamos a tentar ver mais empresários para estimular a prática do xadrez”, defendeu.
O presidente da associação de xadrez na Huíla, quer também contar com os encarregados de educação, directores de escolas a fim de ajudarem a massificar e fazer com que os nossos jogadores estejam motivados para a prática da modalidade.