Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Team Dinamith pesquisa Calumbo

Helder Jeremias - 12 de Junho, 2017

Equipa de Viana vai contar com novo circuito de motocross

Fotografia: Dombele Bernardo| Edições Novembro

A direcção do Team Dinamith desloca-se amanhã à localidade do Calumbo, para fazer o levantamento das condições do terreno em que vai ser erguido o circuito Nelson Mandela, em substituição da antiga pista localizada na comuna do Zango. O início das obras deve acontecer dentro da segunda metade do ano em curso. A informação é do director da instituição, Carlos Moreira.

Em declarações ao Jornal dos Desportos, quando fazia uma incursão sobre as actividades que a equipa vianense está a levar a cabo na massificação do espectáculo sobre rodas, no município, em colaboração com a Associação Provincial de Motocross de Luanda, Carlos Moreira afirmou que a cedência do espaço representa um importante passo, no sentido de dotar a equipa de instalações com propriedades para que Viana deixa de ser um viveiro do motocross nacional e passe a ser, de facto, uma das alavancas para o engrandecimento da modalidade na região.

"A nossa pretensão é construir instalações modernas, no espaço que nos foi cedido, de forma que todos os segmentos atinentes à modalidade se sintam bem acolhidos. Isso, passa pela existência de uma pista com padrões internacionais, áreas de serviços que permitam a realização de todas as tarefas sem percalços, e conforto para o público", disse.

A construção da infra-estrutura, frisou Carlos Moreira, devia ter arrancado no primeiro semestre do ano corrente, porém, o prolongamento da conjuntura económica desfavorável condicionou o plano.Em vésperas da quinta jornada do Campeonato Provincial de Luanda, agendada para o dia 24 do corrente no circuito Jorge Varela, Carlos Moreira mostrou-se céptico na conclusão da pista de Calumbo ainda este ano, para acolher o evento. O dirigente desportivo está crente que o esforço redobrado deve ser feito para buscar apoios, a fim dos pilotos contarem com mais um palco em Luanda, no ano de 2018.

"Para a construção da pista e de áreas de apoio, são necessários alguns recursos financeiros que ainda não estão disponíveis", esclareceu Carlos Moreira.Indagado sobre a ausência do Team Dinamith, na primeira edição do Campeonato Nacional de Motocross sob a égide da Federação Angolana de Desportos Motorizados, Carlos Moreira justificou: "Projectamos como objectivo este ano, a conquista do Campeonato Provincial de Luanda. Daí, investimos na presença do campeão namibiano dos 250cc, Ruhan Gous, e no seu compatriota, Karl Hanz, além dos dois pilotos nacionais Yane Oliveira 'Busha' e Rui Moreira".

Carlos Moreira reconhece que a realização do Campeonato Nacional de Motocross eleva a competição para mais um patamar, em termos teóricos, mas considera "pouco plausível" em termos práticos. O dirigente justifica que Luanda é a única província do país que suporta toda a estrutura administrativa, meios técnicos e pilotos para fazer uma competição com padrões necessários.

"É uma iniciativa que deve ser enaltecida. Trata-se de uma competição de dimensão nacional,  seria necessário que as coisas fossem melhor coordenadas, para não confundir as coisas. Luanda continua a deter toda a hegemonia do motocross. Esta época não foi possível estarmos inseridos, mas estamos a ponderar fazê-lo nas próximas edições, caso a empreitada venha a vincar", sugeriu Carlos Moreira.

Yane Oliveira melhora prestação
O desempenho de Yane Oliveira "Busha", piloto da categoria dos 250cc nas primeiras quatro jornadas da época 2017 do  Provincial de Motocross de Luanda e no GP Cidade do Saurimo, está a criar boas expectativas aos técnicos do Team Dinamith, quanto ao desfecho do jovem na quinta prova marcada para o dia 24 do corrente.

Depois de ter feito uma passagem triunfal nas categorias de formação, o piloto forjado na Escola de Motocross de Viana foi mal sucedido no ano de estreia, na categoria rainha (250cc), em função das quedas que ditaram o afastamento da competição, no limiar da época transacta. No seu regresso, Busha descortina o carácter de um piloto com mais maturidade e desejo de se impor ao mais alto nível.

Ainda em busca da forma física ideal, Busha está a ter performances mais vistosas aos comandos da KTM 250. Depois de ocupar sempre dois ou três lugares no Provincial, arrebatou o terceiro lugar no GP Cidade de Saurimo. Diante de pilotos de elevado traquejo, como os namibianos Ruhan Gous e Karl Hanz, os angolanos Zé Cazenga, Fernando Baptista "Fernas" e Augusto Congo "Agugu", Yane Oliveira procura inscrever o  nome entre os "inquilinos" do pódio. A conquista do título provincial de Luanda é uma quimera, mas não está proibido de sonhar. O piloto do Team Dinamith está motivado a fazer época prodigiosa.

Considerado entre os mais jovens da actualidade, "o piloto vianense serve-se da capacidade de aprendizagem para absorver sólidos conhecimentos do seu companheiro namibiano, uma simbiose que está a surtir frutos palpáveis, que podem reflectir-se na sua ascensão, caso cumpra à risca os pressupostos", de acordo com as previsões dos técnicos."Pensei que já não valia a pena apostar neste jovem, pois tinha pautado pela má conduta e perdido o seu traquejo. Hoje, vemo-lo que ainda pode dar muito pelo motocross. Tudo é uma questão de tempo. Vamos dar o apoio necessário para que, nos próximos anos, venha a obter o seu primeiro título na categoria rainha, tal como sucedeu nos 150cc", avançou Carlos Moreira.