Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Técnicos angolanos no simpósio africano

Hélder Jeremias - 14 de Janeiro, 2014

“Os quadros da Federação vão dedicar todo o seu saber para que o ténis nacional tenha de volta

Fotografia: Jornal dos Desportos

A Federação Internacional de Ténis (ITF) e a Federação de Ténis da África do Sul disponibilizaram cinco vagas para técnicos angolanos no simpósio para treinadores de nível A, a decorrer de 27 a 31 do presente mês, em Soweto. A informação foi avançada pelo vice-presidente para a área desportiva da Federação Angolana de Ténis, João Almeida.

O responsável esclareceu que o convite surgiu na sequência da liquidação da dívida de Angola junto da Federação Internacional (ITF) e da Confederação Africana de Ténis (CAT).

“Este convite representa o regresso de Angola junto das instituições superiores do ténis e resulta do pagamento de todas as dívidas que a nossa Federação havia acumulado”, disse.

O refrescamento tem como temas principais as novas técnicas desportivas, marketing e relação com a comunicação, segundo João Almeida. Para si, os técnicos nacionais escolhidos vão ser dotados de conhecimentos que vão influenciar na divulgação do ténis e elevar os níveis técnicos dos mais jovens.

Com embarque previsto para o dia 26, as estruturas administrativas da Federação Angolana de Ténis trabalham nos trâmites migratórios, de modo que os cinco técnicos nacionais cheguem ao local do simpósio a tempo de se juntar aos demais técnicos africanos.

A direcção da Federação Angolana indigitou Genivaldo Dias, Simão Micano, João Sanda Júlio Sousa e João Almeida para a empreitada, em função da vasta experiência que acumulam, de forma que, após o regresso, deve ser marcada uma acção formativa para os técnicos de nível inferior, durante a qual vão ser transmitidos todos os conhecimentos obtidos.

“Os quadros da Federação vão dedicar todo o seu saber para que o ténis nacional tenha de volta à sua expressão entre as modalidades mais populares no país”, frisou João Almeida.
Helder Jeremias