Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Thomas Bach elogia os jogos

24 de Fevereiro, 2014

Thomas Bach (à direita) fez análise positiva dos Jogos Olímpicos de Inverno na última conferência de imprensa que concedeu antes da cerimónia de encerramento

Fotografia: AFP

O presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, elogiou ontem o desenvolvimento da cidade de Sochi, com os Jogos Olímpicos de Inverno.

Na sua última entrevista à imprensa internacional antes do encerramento dos Jogos de Inverno de 2014, em Sochi (Rússia), Bach mostrou-se satisfeito pela escolha da cidade.


“Este projeto não esteve limitado a construir estruturas desportivas e hoteleiras, mas a transformar toda uma região, a construir um destino turístico e desportivo. É incrível o que aconteceu aqui.

Não é algo que esqueceremos”, disse o presidente do COI, lembrando o desenvolvimento da cidade nos últimos 20 anos.
“Este plano não apareceu há sete anos, foi a terceira tentativa de Sochi. Eu era da comissão de avaliação em 1994”, disse Bach.

Thomas Bach espera que o investimento nas instalações desportivas seja aproveitado para competições futuras. A cidade já tem confirmado o Grande Prémio da Rússia de Fórmula 1 (a partir de 2014) e jogos do Mundial de Futebol de 2018.

“É importante assegurar o legado destes jogos. Temos conversado com federações internacionais e elas empolgaram-se com as instalações”, disse o presidente do COI.
“Os que vieram puderam ver, puderam fazer o seu próprio julgamento. Este julgamento é positivo. Foi o que eu ouvi: o julgamento de todos foi positivo.

Os que vieram vão espalhar a mensagem de que foram Jogos Olímpicos excelentes. Os feitos daqui servem como um exemplo para o futuro dos Jogos Olímpicos de Inverno: é preciso ir sempre a novas regiões ou novas cidades. O Movimento Olímpico precisa de equilíbrio”, afirmou Thomas Bach.


DOPING
Prova olímpica
tem quinto caso


O austríaco Johannes Durr tornou-se ontem no quinto caso de doping dos Jogos Olímpicos de inverno Sochi2014, foi excluído da prova de 50 quilómetros de esqui de fundo, devido a um controlo positivo a EPO (eritropoietina).

“A comissão jurídica do Comité Olímpico Internacional decidiu, no dia 22 de Fevereiro, excluir Johannes Durr da partida para os 50 quilómetros em linha em esqui de fundo”, anunciou a Federação Internacional de Esqui (FIS), citada pela organização dos Jogos.

O resultado adverso de Durr, de 23 anos e oitavo no esquiatlo (15 km clássico + 15 km livres) em Sochi2014, remonta a 16 de Fevereiro, quando no âmbito dos controlos anteriores à competição ainda treinava em Obertilliach, na Áustria.

Antes do esquiador de fundo austríaco, quatro outros atletas tiveram controlos positivos no âmbito dos Jogos, casos da biatleta alemã Evi Sachenbacher-Stehle, o elemento de um bobsleigh a quatro italianos, William Frullani, a esquiadora de fundo ucraniana Marina Lisogor e o jogador de hóquei no gelo letão Vitalijs Pavlovs.