Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Thomas Bach ressalta presença de países

18 de Fevereiro, 2016

Presidente do COI assegura que têm total confiança nas acções tomadas pelas autoridades

Fotografia: AFP

Nenhum país pretende boicotar os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, por causa do surto de zika vírus, que afecta uma parte da população no Brasil. A afirmação é do presidente do Comité Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach.

Durante a abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno da Juventude, Thomas Bach disse que "não há a intenção de nenhum Comité Olímpico nacional de sair dos Jogos Olímpicos do Rio, mas isso não exclui o facto de se estar a lidar com uma situação muito séria".O zika já atingiu pelo menos 25 países e territórios das Américas, além de Ásia, Europa e África. O Brasil é a região mais afectada.

A estimativa é que o país tenha registado entre 500 mil e 1,5 milhões de infectados no ano passado.
O presidente do COI realçou que a instituição tem "total confiança em todas as acções tomadas pelas autoridades brasileiras e internacionais e as organizações de saúde". Bach ressaltou também que estão confiantes de que "os atletas e os espectadores vão desfrutar de condições seguras no Rio de Janeiro".

Há uma semana, o médico chefe do Comité Olímpico Internacional, Richard Budgett, já havia dito que não existe qualquer discussão sobre o cancelamento dos Jogos Olímpicos por causa do zika vírus. Ainda assim, os comités olímpicos nacionais pediram explicações aos organizadores dos Jogos Olímpicos do Rio'2016. Além disso, as autoridades do Quénia admitiram a preocupação com os seus atletas e os britânicos cogitaram aclimatação fora do Brasil.

"A Organização Mundial da Saúde não proibiu viagens ao Brasil. Todos os especialistas concordam que a temperatura do Brasil no Inverno, quando vão acontecer os Jogos, vai ter a uma situação muito diferente ", justificou Bach. O principal problema em torno do zika é a associação do vírus a outras doenças. É o caso da microcefalia que teve 4.783 suspeitas e 404 casos confirmados no Brasil em 2016 (até 30 de Janeiro). Desse total, 17 têm vínculo confirmado com a infecção.


COMPETIÇÃO
Slogan dos Jogos Olímpicos está atrasado


O segundo mês de 2016 entra na sua recta final e o mundo desconhece ainda o Slogan dos Jogos Olímpicos do Rio'2016. O planeamento do Comité Organizador do Rio para lançar o slogan ainda não deu certo.

A apresentação da frase -símbolo dos Jogos Olímpicos tinha sido agendado para 5 de Agosto de 2014. Já se passaram ano e meio e não há indícios. A faltarem poucos meses do início da maior competição desportiva do mundo, ainda  não há lema.

Vários motivos estão por detrás do atraso. O principal é a falta de consenso entre os organizadores e governo sobre qual deve ser a sentença que vai representar os Jogos Olímpicos. Por cortesia, o Comité Rio-2016 resolveu auscultar a Presidência da República sobre o tema. Duas ideias foram transmitidas pela equipa de Dilma Rousseff, mas nenhuma delas agradou e o slogan olímpico nunca foi fechado.

Há pelo menos dois anos e meio, o Comité Rio-2016 trabalha na elaboração da frase dos Jogos Olímpicos. Em Outubro de 2013, o órgão lançou um concurso para que as agências de publicidade e propaganda do país apresentassem ideias e disputassem entre si o direito de trabalhar na definição do slogan olímpico.
O Comité oferece nove mil dólares norte-americanos à agência vencedora. Encerrou o concurso em Dezembro de 2013 e nunca foi anunciado o seu vencedor, muito menos a frase resultante da concorrência.

A expectativa era que o slogan fosse apresentado no dia 5 de Agosto de 2014, dia que marcou o início da contagem de dois anos para os Jogos Olímpicos.
O Comité Rio'2016 planeou um evento para a data comemorativa e o lançamento da frase -símbolo. Naquela época, porém, a campanha eleitoral dominava os noticiários locais. Decidiu-se adiar a revelação do lema.

À seis meses da competição, não há previsão sobre quando a frase vai ser apresentada. Membros do Comité Rio'2016 trabalham com a ideia de que o slogan só vai ser lançado quando isso for efectivamente inadiável, ou seja, nas vésperas dos Jogos Olímpicos.Londres lançou o slogan dos Jogos Olímpicos de 2012, em Abril do mesmo ano. Há, portanto, uma certa margem de trabalho para os membros do Rio -2016.

O slogan é visto no Comité organizador como peça -chave para a mobilização da população a favor dos Jogos. O governo federal brasileiro também vê a frase assim. Tanto é que lançou o seu próprio lema para os Jogos Olímpicos: "Somos Todos Brasil", o qual é  independente da frase em elaboração no Comité Rio'2016.

SLOGANS DE EDIÇÕES PASSADAS:

Londres-2012: "Inspire uma geração"
Beijing-2008: "Um mundo. Um sonho"
Atenas-2004: "Bem-vindos de volta"
Sydney-2000: " Jogos do novo milénio"
Atlanta-1996: "A celebração do século"
Barcelona-1992: "Amigos para sempre"
Seoul-1988: "Harmonia e progresso"


JOGOS OLÍMPICOS
Ministro do Brasil
garante Rio'2016


O ministro da Saúde brasileiro Marcelo Castro disse terça-feira após uma reunião com 24 representantes de países da União Europeia, que o vírus Zika não vai inviabilizar a realização dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

"Estamos a dizer com bastante segurança que os jogos Olímpicos não terão nenhuma dificuldade para serem realizados", afirmou.O governante brasileiro recordou ainda que a população de "Aedes aegypti", mosquito transmissor do vírus Zika, da Dengue e da Chikungunya costuma ter uma forte queda no Inverno, quando os atletas vão estar  a competir.

As autoridades brasileiras esperam que além desse factor sazonal, acções de combate ao mosquito como a mobilização nacional realizada no país no sábado, façam a população do vector ser ainda menor durante os Jogos.

Castro também recomendou que os turistas estrangeiros adoptem os mesmos cuidados de prevenção que os brasileiros, como por exemplo, a aplicação recorrente de repelente e uso de roupas claras e compridas para cobrir grande parte do corpo.