Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Tito Afonso vence contra-relógio

09 de Abril, 2013

Tito Afonso vencedor da prova

Fotografia: Jornal dos Desportos

Uma prova de contra-relógio individual de ciclismo foi ganha domingo por Tito Afonso, no município de Chitato, província da Lunda-Norte, inserida nas comemorações do 4 de Abril, Dia da Paz em Angola.

O vencedor dominou o percurso de 14 quilómetros, disputado por seis corredores, com 16 min e 4 segundos, seguido por Ângelo Txitangueno (18 min e 6 segundos), ao passo que Edson Mazango ocupou o terceiro lugar, com 20 min e 3 segundos.

No final, Tito Afonso disse à Angop que actividades do género devem ser realizadas mais vezes e o presidente da associação provincial de ciclismo na Lunda-Norte, Mário Mabanza, disse que, apesar de marcar os festejos da paz, o evento visou cumprir o programa da direcção local no desenvolvimento da modalidade.

Solicitou mais apoio da Federação Angolana de Ciclismo, sobretudo na compra de bicicletas, para permitir a realização de provas, além de contribuir na massificação da disciplina. O certame foi promovido pela direcção provincial da Juventude e Desportos, juntamente com a associação de ciclismo.

CICLISMO
Longo de novo submetida
ao controlo de localização

A veterana ciclista Jeannie Longo está de novo “submetida à obrigação de transmitir informações sobre a sua localização” desde 28 de Março, indicou ontem a Agência francesa antidopagem (AFLD) em comunicado.

“O colégio tomou esta decisão na sequência das conclusões do processo apresentado pelo director de controlos, tendo em conta as falhas precedentes”, disse à France Presse Bruno Genevois, presidente da AFLD.

Em 2011, o ícone do ciclismo feminino, de 54 anos, foi investigado depois de ter falhado por três vezes ao longo de 18 meses a comunicação da sua localização, mas a agência francesa acabou por ilibar a ciclista, reconhecendo que Longo deveria ter sido avisada, em Abril de 2010, de que ainda fazia parte do lote de atletas de alto nível e que, como tal, devia enviar o formulário para os três meses seguintes de modo a estar localizável em caso de controlo inopinado.

Uma mudança na legislação da AFLD, válida desde Abril de 2010, estipula que a presença de um atleta no grupo de atletas de alto nível não é feita de
modo automático, sendo sim renovável e válida durante um ano. Jeannie Longo foi campeã mundial em 13 ocasiões, numa carreira com 59 títulos em França.