Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Toms Faria pede mais um ano Sonangol

Juscelino da Silva - 07 de Setembro, 2019

Fotografia: DR

O presidente de direcção Atlético Petróleos de Luanda, Tomás Faria, escreveu uma carta a direcção da Sonangol a solicitar mais um ano a frente dos destinos do clube tricolor, apurou o Jornal dos Desportos, junto de uma fonte próxima a Sonangol.
A direcção do Atlético Petróleos de Luanda, está a cumprir o seu último ano de mandato a frente dos destinos do clube do eixo-viário, mas Tomás Faria e seus adjuntos querem deixar o clube, após a realização dos Jogos Olímpicos de Tóquio, que será realizado no segundo trimestre de 2020, no Japão.
Segundo a nossa fonte, Tomás Faria argumentou na carta que dirigiu a direcção da Sonangol, que quer mais um ano a frente dos destinos do grémio, para dar continuidade ao projecto que foi traçado aquando da sua eleição ao cadeirão máximo do clube.
\"O presidente escreveu uma carta ao presidente da mesa da assembleia Sebastião Pai Querido, para continuar a frente dos destinos da direcção do clube por mais um ano, de formas a dar continuidade no seu projecto. Penso que este pedido pode não ser aceite, porque os mandatos são de quatro anos e não de cinco, mas o PCA da Sonangol vai analisar o pedido com os seus adjuntos\", rematou a nossa fonte ligada a Sonangol.
A carta já se encontra na mesa do presidente da mesa da assembleia Sebastião Pai Querido, que deve se prenunciar sobre o assunto nos próximos dias. O Conselho Geral do Atlético Petróleos de Luanda tinha uma reunião agendada para quinta-feira na sede do clube, mais por indisponibilidade de alguns membros do Conselho Geral a reunião foi remarcada para o dia 18 do corrente.
O facto da equipa sénior de futebol não ganhar o título do Girabola ZAP há dez anos, associado as constantes mudanças na direcção do departamento de futebol e as contratações feitas, iriam dominar o  “conclave” da colectividade petrolífera.
A direcção liderada por Tomás Faria foi eleita em 2014, e até ao momento das três modalidades chaves do clube, nomeadamente o Futebol, Andebol e o Basquetebol, apenas o basquetebol e o andebol feminino tem dado o ar da sua graça.
Na última conferência de imprensa realizada na sede do clube, Tomás Faria tinha prometido deixar o clube, em causa estavam as constantes mudanças de direcção do Conselho de Administração da Sonangol. 
O Atlético Petróleos de Luanda foi fundado a 14 de Janeiro de 1980, e movimenta as modalidades de andebol, basquetebol, ciclismo, futebol, ginástica, vela, voleibol, karaté-dó, atletismo e hóquei em patins.