Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Torneio de veteranos da LAC recupera mstica na informao

Jo?o Francisco - 02 de Julho, 2017

Competio vai contar com a participao de Mestres Internacionais

Fotografia: Jos Cola | Edies Novembro

A iniciativa da Luanda Antena Comercial (LAC) realizar a 15 de Julho, numa das unidades Hoteleiras da Ilha de Luanda, o primeiro torneio de antigos praticantes da modalidade, vai sem duvidas recuperar a mística da promoção da modalidade nos órgãos de informação, que teve depois da indecência as Eduções Novembro como principal pioneiro.

Neste momento para o evento já estão inscritos a maior parte dos antigos mestres, que não estão no activo nas competições oficiais e que vão tomar parte  nesta actividade , cujas receitas de inscrição no valor de kz 5.000,00 (cinco mil Kuanzas), vão reverter para a compra de material escaquistico ( Jogos de Xadrez) para uma organização particular  necessitada deste material para iniciar um projecto de massificação.

Para esta actividade estão inscritos antigos praticantes como os Mestres Internacionais, Alexandre Nascimento, Armindo Sousa, entre outros, que permanecem com o seu "estatuto" a título vitalício e,  que  a seu tempo deram o contributo para o desenvolvimento da modalidade que também é conhecida como "jogo - ciência" em Angola.

Além dos Mestres deverão participar vários Especialistas Nacionais que não conseguiram atingir o "estatuto" de Mestre, mas que directa ou indirectamente continuam a dar o seu contributo da modalidade. São os caso, o engenheiro, Rogério Nunes da Silva, Tito Martins, Fernando Coelho, Aguinaldo Jaime, só para citar alguns.

Ao citar estes nomes, cabe aqui sublinhar que foram ou são Presidentes honorários da Federação Angolana de Xadrez (FAX).

 No caso de Rogério Silva, foi mesmo um dos fundadores da FAX, que neste periodo também acabou por ascender a posição de Presidente do Comité Olímpico Angolano (COA), numa circunstância "sui - generis" do Desporto Universal, até porque o xadrez não é modalidade olímpica e é considerada sócio extraordinário da organização.

Para quem desconhece, o xadrez angolano, entre as diversas modalidades individuais praticadas na República de Angola foi aquela que conseguiu vencer cinco títulos em campeonatos continentais da categoria de juniores, consecutivos, entre os anos (1990 e 95).

Fazem parte da "geração de ouro" do xadrez angolano, que se sagraram campeões africanos de juniores no período acima referido, os Mestre Internacionais, Adérito Pedro, Eugénio Campos, Valdemiro Pina , Agenelo Amorim.

Portanto, a recuperação da mística do xadrez angolano a nível continental passa necessariamente por iniciativas que ao longo deste tempo todo foram promovidas pelos órgão de informação que apesar de estarem no "silêncio" durante muito tempo, poderão surgir agora e no futuro como uma "mola impulsionadora" da recuperação deste prestigio(...).

EDIÇÕES NOVEMBRO
PIONEIRA
NA DIVULGAÇÂO


Fazendo alusão do papel desempenhado pelo órgão de Informação na divulgação, promoção do jogo de xadrez em Angola, não temos medo de errar  ou identificar as "Edições Novembro, E.P", como promotora pioneira neste tipo de iniciativas.

Recordamos que depois da independência de Angola, assinalada, a 11 de Novembro de 1975, quando a imprensa que agora domina o monopólio da imprensa (escrita) era apenas conhecida com o título "Jornal de Angola", incluiu em várias das suas edições Cadernos informativos sobre a modalidade dos quais incluíam "peças de Xadrez, respectivo tabuleiro e exercícios de Xadrez que podiam ser recortados", a título gratuito.

Neste período que sucedeu o verdadeiro "boom"  da pratica do Xadrez em Angola, muita gente inclusive alguns jogadores daquela geração se tornaram Mestres de Xadrez, graças ao contributo dado pela publicação de "Cadernos de Xadrez" nas páginas de Jornal de Angola.

Soubemos, através de uma solicitação do actual Presidente do Conselho de Administração das Edições Novembro E.P, José Ribeiro que brevemente a empresa vai retomar as mesmas iniciativas do passado com a inserção de aspectos relacionados com ao conhecimento ou aprendizagem do jogo nos seus títulos. Bem haja este regresso!.