Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Torneio leva angolanos a Pretória

Silva Cacuti - 26 de Setembro, 2014

Atiradores angolanos vao aproveitar o torneio da África do Sul para elevar as suas qualidades tendo em vista os compromissos que se avizinham

Fotografia: Francisco Bernardo

Os atiradores nacionais preparam as condições físicas e técnicas com vista à participação no Campeonato de Tiro aos Pratos da África Austral, a ser disputado de 8 a 9 de Novembro do ano em curso, na cidade de Pretória.

O Southern African Shooting Championship-SASC, ou torneio da Zona VI, vai decorrer em simultâneo com um Grande Prémio aberto a atiradores individuais de ambos os sexos, incluindo as categorias de juniores e veteranos nacionais e estrangeiros.

O acesso livre ao torneio permite que além dos integrantes da Selecção Nacional, outros atiradores angolanos que manifestem interesse em ganhar experiência possam ser inseridos na caravana, cuja data de partida está a ser analisada pela direcção da Federação Angolana de Tiro.

Com palco no campo do Wattlespring Gun Club, localizado a 40 minutos do Aeroporto de Joanesburgo, a prova vai fazer disputar 125 Targets Olimpic Trap, 150 Target Oplimpic Double Trap e 125 Targets Olimpic Skeet com o mais recente formato de eliminatória final.

Um comunicado da federação refere que os candidatos devem contactar a instituição via internet para obterem os formulários e indicações sobre o respectivo preenchimento, e informa que, em caso de preferência, as inscrições podem ser feitas através de um contacto directo com a CTSASA, órgão responsável pela organização do certame.

O comunicado, assinado pelo secretário-geral do órgão reitor da modalidade no país, Adelino Chaves, refere ainda que a organização do evento está a acautelar a questão hoteleira, no sentido de obter reservas em unidades próximas do local da competição. O documento adverte ainda para a necessidade de os candidatos darem a conhecer à companhias aéreas que venham a utilizar o transporte de armas de fogo, assinalando também as eventuais escalas e correspondências com mudança de transportadora.

"Ficamos satisfeitos pelo convite, pois o torneio da zona VI serve para dar maior rodagem aos atiradores da selecção, mas ficamos mais reconfortados pelo facto de haver outra prova paralela, na qual podem participar outros atiradores interessados", disse Adelino Chaves.