Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Modalidades

Torneio Zonal começa a ganhar forma

Guad?ncio Hamelay, no Lubango - 23 de Abril, 2017

Angolanos trabalham na sede da competição

Fotografia: Dombele Bernardo

O processo de acreditação das delegações desportivas e de pessoal técnico envolvido no Campeonato de Boxe da Zona IV, que a cidade do Lubango acolhe a partir da próxima quinta-feira, começa amanhã. O anunciou é do presidente de direcção da Federação Angolana de Boxe, Carlos Luís.

Na terceira reunião com o Comité organizador local, orientada por Maria João Tchipalavela, vice-governadora para o Sector Político e Social da Huila, na última quinta-feira, Carlos Luís informou à coordenadora que a equipa técnica proveniente de Luanda, responsável pela acreditação, desembarca hoje no Lubango, em companhia de outros membros da Faboxe.

“O credenciamento dos integrantes das delegações participantes e de outras pessoas envolvidas inicia na segunda-feira (amanhã). Estamos a estudar com o comité organizador local a forma de fazer o licenciamento no Aeroporto Internacional da Mukanka. Queremos que as delegações estrangeiras façam a acreditação tão logo cheguem no Lubango e só depois sejam acomodadas”, disse.

O processo de inscrição dos atletas, treinadores, equipas médicas, oficiais e membros da comissão executiva da Confederação Africana de Boxe encerrou na sexta-feira.

\\\"Agora, vamos entregar a documentação aos serviços afins para que cada um dos participantes se sinta no Lubango em segurança e esteja tranquilo na competição”, sublinhou. 

A África do Sul, Botswana, Zâmbia e Zimbabwe já procederam à entrada de processos para a aquisição de vistos na Embaixada angolana nos seus países. As instituições diplomáticas angolanas estão orientadas para acelerarem na concessão de vistos de entrada das delegações participantes no zonal IV.

A maior parte das delegações desembarca na cidade de Lubango no próximo dia 26 do corrente. Cada uma vai ser integrada por dez atletas masculinos e cinco femininas. Por razões alheias, \\\"pode haver delegações com menos número de atletas estabelecidos pela Confederação Africana de Boxe\\\". Até o momento, o comité local desconhece as companhias aéreas que podem escalar as terras da Chela com os atletas estrangeiros.

\\\"Com a crise económica, muitas companhias desfizeram os acordos com a TAAG por causa da compensação financeira. Os pagamentos são feitos em divisas e qualquer uma das empresas angolanas está afectada nesta questão. A Suazilândia pediu \\\"bastante\\\" à organização para considerar a sua chegada no dia da abertura da competição. Provavelmente pode haver um outro país nessas condições”, manifestou Carlos Luís.

A primeira sessão de combates preliminares da Zona IV de boxe acontece a 27 do corrente.


ORGANIZAÇÃO
DO EVENTO

O presidente de direcção da Federação Angolana de Boxe, Carlos Luís, enalteceu o nível organização do Campeonato Africano da Zona IV proporcionado pelo Comité local, quando faltam poucos dias para o accionar do toque do gongo.

“Fiquei surpreendido com o grau de organização da província para acolher com êxito o evento. O Governo está a trabalhar para o povo. Diante de tantas dificuldades, está a ser possível levar avante o projecto de organização do campeonato Africano da zona IV. Estou satisfeito”, louvou.

Carlos Luís tranquiliza os cépticos sobre alguns aspectos não tratados até agora. O vice-presidente da Confederação Africana de Boxe sustenta que, por não influenciarem no sucesso da organização, há tempo suficiente para serem resolvidas. São \\\"questões complementares\\\" que \\\"tão logo forem realizadas vai elevar a cinco estrelas o sucesso do evento\\\".

 “Há uma máquina organizacional muito grande a trabalhar. Lubango vai apresentar um dos melhores campeonatos africanos alguma vez realizado na zona IV\\\", garantiu Carlos Luís.


PRESTAÇÃO DA SELECÇÃO
Carlos Luís aposta nos jovens


As estreias de alguns jovens dão garantias de \\\"boa prestação\\\" da Selecção Nacional sénior de boxe no Campeonato da Zona IV que vai decorrer no Lubango, segundo o presidente da Federação Angolana de Boxe, Carlos Luís.

O dirigente sustenta que \\\"o processo de renovação\\\" da Selecção Nacional no início do ciclo olímpico 2016-2020, \\\"é bom\\\" para as aspirações dos jovens.

“Temos atletas novos para concorrerem às vagas dos próximos Jogos Olímpicos - Tóquio\\\'2020. Nas categorias de peso, está tudo assegurado para que Angola consiga os títulos. Nos pesos ligeiros, também estamos forte e podemos surpreender neste zonal”, frisou.

Carlos Luís revelou que \\\"os países da região IV estão habituados a vencer Angolana nos pesos ligeiros e perderem nos pesados\\\".

“Desta vez, queremos marcar na história a mudança do curso do desenvolvimento do boxe africano, principalmente, da nossa zona. Vamos estar fortes nas categorias leves, ligeiras, médias, pesadas e super pesados. Qualquer um dos nossos atletas é candidato à medalha de ouro”, garantiu. 

O presidente da Faboxe esclareceu o arranque tardio do estágio no Huambo.

“A Selecção Nacional cumpre no Lubango aquilo que era a previsão dos treinadores: chegar sete dias antes da competição. Por isso, estamos confiantes que vamos conquistar o troféu da zona IV. O atraso de uma semana, verificado no Huambo, deveu-se à inspecção médica obrigatória\\\", disse.


CONFERÊNCIA DE IMPRENSA
Faboxe apresenta zonal IV amanhã


Os contornos da organização do campeonato de boxe da zona IV que a cidade do Lubango, Huíla, acolhe de 25 do corrente a 1 de Maio, vão ser conhecidos amanhã, quando a Federação Angolana de Boxe (Faboxe) fizer a apresentação do certame em conferência de imprensa, marcada para as 14h00 no Centro de Imprensa Aníbal de Melo.

A instituição desportiva anunciou a conferência com jornalistas numa nota a que o Jornal dos Desportos teve acesso.

Na ocasião, espera-se que, além das condições técnicas e logísticas, Carlos Luís, presidente de direcção da Faboxe, explique o estado actual da concessão de vistos aos oficiais da zona IV, aguarda-se também pelo pronunciamento sobre os apoios e parcerias com que a Faboxe conta nesta empreitada.

Realçar que a Selecção Nacional, sob orientação do cubano Enrique Carrion, ensaia os golpes no palco da competição, depois de ter cumprido um curto estágio na cidade do Huambo.

Carrion trabalha com Ovanilson Rocha (49kg), Miguel Kembo (52kg), Kilombo Massala (56kg), Naftali Goma (64kg), Pamelo Nsiona (69kg), Vidal Gaieta (75kg), Menayami Mbimbe, nos 81kg,  Carlos Masiya (91kg) e Ferdinando Pedro (+91).
SILVA CACUTI